COMPARTILHE
Foto: Record

No México, o Cruz Azul recebeu o Porto, de Portugal, e conquistou a Supercopa Tecate. O tempo normal terminou sem gols e nos pênaltis, o time mexicano venceu por 3 a 2 para levantar o troféu.

Leia Mais: Com gol de Lukaku, Real Salt Lake perde para o Manchester United
Ex-Galo acerta sua volta ao futebol argentino de olho na Libertadores

O jogo

A primeira etapa teve uma leve superioridade do Porto. O time europeu jogava melhor e buscava mais o gol adversário do que o Cruz Azul, que contava com o apoio da torcida e tinha dificuldades para criar.

Em lance de rara lucidez do time mexicano, a bola sobrou na pequena área para Méndez, mas o atacante acertou a trave de Casillas.

Além dos poucos lances de qualidade técnica, a partida também ficou marcada pelas jogadas ríspidas. Os jogadores não “alisavam” na hora da marcação e até preferiam chegar mais forte do que disputar a bola de maneira limpa.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o Porto começou a marcar mais presença no ataque e quase abriu o marcador em rápido contra-ataque. Tiquinho avançou com a bola e deixou Corona na cara do gol, mas o jogador chutou mal e mandou a bola para fora.

Segundo Tempo

Os dois times praticamente mudaram toda a equipe no intervalo e o ritmo da segunda etapa melhorou. O jogo ficou veloz e os espaços nos sistemas defensivos deixavam a partida animada.

A primeira chance de gol veio com o Porto. Em levantamento na área, Otávio dividiu com o goleiro do Cruz Azul e a bola não entrou por pouco.

Melhor em campo, o time português chegou com perigo novamente. Dessa vez foi com João Teixeira. O meio-campista recebeu limpa na entrada da meia-lua e tirou tinta da trave mexicana.

Já que o Porto não conseguia marcar o gol, o Cruz Azul resolveu se aventurar no ataque. Luis Zaragoza recebeu belo lançamento na grande área e encheu o pé de primeira. O goleiro Sá pulou e viu a bola balançar o lado de fora da rede.

Pênaltis

Na marca da cal melhor para o time mexicano, que venceu por 3 a 2 e conquistou a Copa Tecate.