SHARE
Reprodução: Fútbol Ecuador

*Por Mônica Alvernaz

Após a primeira partida da decisão da Libertadores, o vice-presidente financeiro de um dos principais destaques dessa edição, falou sobre a participação do Barcelona de Guayaquil na Libertadores.

Leia mais: Projeto de lei no Peru pode impedir ida da seleção a Copa do Mundo
Dirigente chileno pede agradecimento ao FBI por Fifagate

Juan Alfredo Cuentas, dirigente do Barcelona de Guayaquil, comentou sobre a grande diferença de folha salário da equipe equatoriana perante aos participantes brasileiros. “Havia um respeito e um medo das equipes brasileiras pelo Barcelona, eliminamos equipes de 200 milhões contra nossos 20 milhões”.

Cuentas não deixou de comentar o polêmico assunto do drone, colocado pelo Grêmio para espionar os treinamentos do então adversário na semifinal. “Fica a sensação que devemos seguir aprendendo. Nós do Barcelona percebemos o drone no estádio. Agora com a tecnologia devemos estar mais atentos que antes, esta Copa nos deixou muitas lições de vida”.

Por fim, Juan Alfredo Cuentas foi categórico ao declarar sua torcida na final da Libertadores. “Se me perguntam quem será campeão, eu digo o Lanús. Os jogadores do Grêmio não fizeram o necessário no Brasil”.

A equipe equatoriana segue brigando na série A do campeonato nacional para garantir a classificação na próxima edição da Copa Libertadores.