COMPARTILHAR
Foto: Felipe Oliveira/E.C Bahia

Já virou rotina apresentar um reforço todos os dias no Bahia. Nesta quinta-feira foi a vez de Léo Pelé, lateral-direito que veio do Fluminense e acertou contrato de uma temporada com o Esquadrão de Aço.

Leia Mais: Reserva de Danilo Fernandes,Marcelo Lomba exalta Odair Hellmann
Barrios surpreende e acerta ida para clube que o revelou

Apesar da fisionomia parecida com o Rei do Futebol, o jogador deixou claro que no futebol as semelhanças acabam e exaltou o ex-camisa 10 da Seleção Brasileira.

“Não vou mentir, não. É parecido sim. A fisionomia é muito parecida. Mas comparação… Está muito longe. Sou Léo. Pelé é sem comparações. É o melhor da história”, brincou.

Contratado para substituir Juninho Capixaba, negociado com o Corinthians, o novo reforço terá a concorrência de Mena e prevê uma disputa sadia pela posição.

“Desafio já tenho desde que escolhi ser atleta de futebol. Quando acordava de manhã cedo, acordava 4h30 para ir pra Xerém treinar. Isso era um grande desafio. Agora tenho que sorrir, ver essa oportunidade e agarrar com unhas e dentes. O Mena chegou, vamos ter uma disputa sadia. Quando só tem um atleta, a tendência do ser humano é se acomodar (…) Um que sabe cada palmo do campo e o outro que está buscando essa experiência. Acho que tenho que aprender com ele e, uma coisa ou outra, ele deve aprender comigo. Que seja uma disputa sadia e que seja bom pro Bahia”, analisou.

E como não poderia deixar de falar da torcida, o lateral rasgou elogios a nação tricolor, uma das mais apaixonadas do Brasil.

“Estava falando com o assessor, e é massa mesmo. Joguei duas ou três vezes contra o Bahia, e a torcida empurrava a todo momento. Estou muito feliz de estar aqui. O povo acolhe mesmo, compra a briga com o jogador. O Bahia tem que pensar grande. Pesquisei um pouco antes de vir, o Bahia é bicampeão brasileiro. Esse ano tem que dar um passo a mais, tem que pensar grande”.