COMPARTILHE
chicharito-novamente-na-mira-futebol-espanhol-futebol-latino-13-10
Foto: AFP

*Por Mônica Alvernaz

A fase não é boa para um dos principais goleadores mexicanos. Javier Hernández, o Chicharito, vive seu maior jejum de gols, desde que se transferiu para o futebol europeu.

Leia mais: Ricardo La Volpe não sabe se permanece no América após Mundial
Clube norte-americano muda nome e escudo para a temporada 2017

Desde outubro deste ano, Chicharito não balança as redes pelo Bayer Leverkusen, clube que atua, e pela seleção mexicana. De lá pra cá foram 984 minutos sem conseguir atingir a meta adversária.

Em passagens por Real Madrid e Manchester United, Chicharito também viveu momentos de jejum de gols. No entanto, nas ocasiões citadas, o atacante costumava ser reserva, isto é, tinha menos tempo para marcar gols.

O cenário agora no Bayer é diferente, já que Chicharito é titular absoluto da equipe comandada pelo técnico Roger Schmidt, que tem o atacante mexicano como titular indiscutível.

O período de maior jejum na carreira de Chicarito foi na temporada 2014-2015. Na ocasião, o atacante mexicano ficou sem marcar um gol por mais de 4 meses.

Apesar do contestável desempenho recente de Chicharito, o técnico do Bayer, em declaração dada ao portal Medio Tempo, contemporizou dizendo ser também responsabilidade da equipe. “Como equipe também precisamos melhorar e oferecê-lo mais oportunidades de gols”.

A declaração do técnico do Bayer ocorreu após a partida do última sábado (3) diante do Friburgo. Durante o jogo, Chicharito teve a oportunidade de por fim ao jejum cobrando pênalti, mas pegou mal na bola, que ficou na mão do goleiro adversário.

Apesar do mal desempenho, Chicharito está próximo de conseguir um recorde histórico na carreira. O atacante está a apenas 1 gol de ser o maior goleador da história da seleção mexicana. Pelo Bayer, o atacante volta a campo nesta quarta, às 17h45, diante do Mônaco na BayArena, casa do Bayer.