COMPARTILHE
Foto: Reprodução Twitter

*Por José Dias Sorriso – Colaborador do Futebol Latino

Nesta sexta-feira, o tradicional Olimpia, do Paraguai comemora 37 anos do primeiro título Mundial. A equipe bateu o Malmö, da Suécia em duas partidas e o Futebol Latino relembra como foi a trajetória da conquista.

Leia Mais: Robbie Keane anuncia saída do Los Angeles Galaxy
Clássico na semifinal da Copa do Chile não terá torcida visitante

CAMINHO DO TÍTULO

Finalista na primeira edição da Copa Libertadores da América em 1960, caiu apenas para o Peñarol na grande final. O clube paraguaio passaria daí em diante por um longo jejum de boas campanhas na competição sul-americana, até chegar o ano de 1979.

Nas seis edições anteriores, o Olimpia havia caído ainda na primeira fase. Mas, naquele ano a história seria diferente. O Decano chegou a grande final da Libertadores de 1979 contra um dos maiores times da época, o Boca Juniors.

O jogo de ida da decisão aconteceu no estádio Defensores Del Chaco, em Assunção, no dia 22 de junho daquele ano. O Olimpia conquistou uma grande vitória pelo placar de 2 a 0. Os gols foram marcados por Aquino e Piazza.

Passou-se cinco dias e houve o jogo de volta no estádio La Bombonera, em Buenos Aires, na Argentina. O Olimpia segurou a pressão de um estádio completamente lotado e com o empate por 0 a 0 garantia assim a sua primeira conquista de Copa Libertadores.

CAMPEÃO DO MUNDO

Aquele ano de 1979 cravava o nome do Olimpia na história do futebol. Além de ter sido campeão da Copa Libertadores – de forma inédita – o Decano seria campeão mundial. O Olimpia derrotou o Malmö, da Suécia, por 1 a 0, na partida de ida. O gol solitário foi anotado por Evaristo Isasi. O jogo de volta foi no estádio Defensores Del Chaco e o time paraguaio voltou a derrotar os suecos: 2 a 1. Solalinde e Michelagnoli marcaram os gols do triunfo.

Além da Copa Libertadores da América e o Mundial de Clubes, o time também levantaria a taça da Copa Interamericana, derrotando o FAS, de El Salvador, na grande final. O jogo de ida: 3 a 3. No jogo de volta, goleada dos paraguaios pelo placar de 5 a 0, em Assunção.