COMPARTILHE
Reprodução: Diez.bo

*Por Mônica Alvernaz

Após o final da 11ª rodada do Apertura no Bolívia, um número chama a atenção. Embora seja o terceiro colocado na tabela de classificação, o Oriente Petrolero tem o segundo pior ataque da competição nacional.

Leia mais: Atlético Nacional conta com invencibilidade em casa para avançar na Sul-Americana
Amigo de longa data, Franz Beckenbauer lamenta a morte do Capita

Com 5 vitórias em 10 partidas disputadas, o Oriente Petrolero tem vencido seus confrontos por placares simples.  Apenas em uma ocasião venceu por mais de um gol de diferença, o que ocorreu diante do Blooming, quando venceu por 3×1.

Outro dado curioso é o número de gols feitos e sofridos: 11 pró e 10 contra. Embora esteja entre um dos primeiros colocados, o Oriente Petrolero marcou apenas um gol a mais que o Universitario, antepenúltimo na tabela.

As lesões de Maximiliano Freitas, José Alí Meza, Carmelo Algarañaz e Alberto Pinto acabaram piorando a situação do clube. Com as ausências dos atletas, o Oriente Petrolero teve ainda mais dificuldade de marcar e vencer as partidas.

Buscando recuperação, a equipe do técnico Wilson Guitiérrez voltará a campo na próxima quinta. A partida é válida ainda pela 5ª rodada da competição, que teve alguns confrontos adiados para esta semana.

O adversário da vez é o Real Potosí, que ocupa a 5ª posição na tabela. O Oriente Petrolero joga em casa, no Estádio Ramón Tahuichi Aguilera, e as equipes se enfretam às 22h30 da próxima quinta (27).

Atualmente, o Oriente Petrolero é o terceiro colocado na tabela de classificação com 17 pontos somados. Em 10 jogos, a equipe de Guitiérrez venceu 5, empatou 3 e perdeu apenas 2 vezes no Apertura.