COMPARTILHE
Fonte: @elClubOlimpia

*Por Tiago Emanuel

“Olimpia é um grande da América, o único time paraguaio a vencer títulos internacionais, o time com mais torcedores no país”. Foi desse modo que o uruguaio Pablo Repetto descreveu seu novo clube, durante a apresentação no estádio Manuel Ferreira, em Assunção. O técnico mostrou-se empolgado com aquele que será o desafio “mais importante de sua carreira”. Famoso por sua campanha na Libertadores 2016 com o modesto Independiente del Valle, na qual alcançou a final da competição, Repetto verá orçamento e responsabilidade multiplicados.

Leia mais:

Relembre cinco zebras históricas na Pré-Libertadores

Confira como deverá ser a distribuição das equipes nos potes do sorteio da Copa Libertadores

Aposentado jovem dos gramados, devido a uma lesão, iniciou sua carreira como técnico em 2006 com o uruguaio Fénix. Depois passou por Cerro (URU), Blooming (BOL) e Defensor (URU), antes de chegar ao Del Valle em 2012. Pela equipe equatoriana foram 196 jogos, 100 vitórias, 44 empates e 52 derrotas. Seu trabalho foi notabilizado mundialmente ao levar o clube da Pré-Libertadores até a finalíssima da competição, deixando gigantes para trás. As vítimas mais famosas foram o Colo-Colo (CHI), River Plate (ARG) e Boca Juniors (ARG). O frenesi só chegou ao fim contra o Atlético Nacional, na decisão da Copa.

O jovem técnico, de apenas 42 anos, promete um Olimpia dedicado ao ataque: “Será uma equipe dinâmica, que faça transições rápidas da defesa ao ataque e veremos uma equipe solidária, que cada um dos integrantes se entregue cem por cento”.

Para a temporada de 2017, com a Libertadores e o Campeonato Paraguaio, Repetto já tem algumas chegadas e partidas confirmadas. De saída, o atacante Fredy Bareiro não chegou a um acordo financeiro, e o último capitão, Salustiano Candia, aposentou-se. Chegando, o atacante Fernando Giménez (ex-Emelec), o meia Alexis Rojas (ex-Fluminense) e o grande goleiro Librado Azcona, que trabalhou com Repetto no Del Valle na campanha de 2016.