SHARE
Foto: Instagram Pachuca

O Pachuca, um dos times mais tradicionais do México, pretende fazer história no Mundial de Clubes 2017. Pela quarta vez na competição, o clube mexicano vai em busca de uma final inédita, já que em suas participações, ele ficou no máximo na quarta colocação.

Leia Mais: Técnico Renato Gaúcho comenta sobre chance de Arthur ficar no Grêmio
Libertadores 2018 e 2019 ganha patrocínio de marca de relógios

Para atingir esse objetivo, o técnico uruguaio Diego Alonso pretende montar uma equipe que tenha posse de bola e não deixe o adversário tomar conta do jogo.

“O principal é ter bases sólidas. O time deve ter as coisas bem claras. Saber muito bem como iremos jogar e depois adaptar-se para os distintos estilos de jogo que podemos enfrentar”, afirmou.

Campeão da Concachampions, o Pachuca estreia na competição dia 09 de dezembro, às 11h (horário de Brasília), diante do Wydad Casablanca. Caso passe pelo time marroquino, o clube mexicano encara o Grêmio.

Participação Mexicana

Desde a primeira edição do novo formato do Mundial da FIFA, o México é presença constante no torneio. Apesar de 13 participações, os mexicanos nunca chegaram à final. Os melhores resultados aconteceram em 2000 com o Necaxa e 2012 com o Monterrey, quando os dois terminaram em terceiro lugar.