SHARE
Claudio-Pizarro-Guerrero-convocados-Futebol-Latino-19-09
Foto: Reprodução/Libero

Uma notícia veiculada na última semana em entrevista dada por Ana Bracamonte pode causar problemas para o pai de Claudio Pizarro, experiente atacante peruano atualmente militando no Colônia, da Alemanha.

Leia mais: Em noite de artilheiro, Kanu assume: “Já estava ansioso e atrás deste gol”
De virada, Jorge Wilstermann vence fora de casa e encaminha classificação

Segundo a declaração dada por Ana a um programa de rádio peruano, De que hablamos esta noche, o pai do jogador sendo dirigente do Coronel Bolognesi, então dono do passe de seu filho, impediu a liberação do mesmo para atuar na base do Alianza Lima.

“Eu supliquei ao senhor Pizarro Dávila que, por favor, me outorgasse o documento para que o meu filho pudesse jogar no Alianza, mas ele se negou. Cheguei até a ir em sua casa, mas nunca mudou de opinião. Me senti frustrada, como me sinto até hoje”, disse Bracamonte.

Ainda de acordo com as palavras da mãe de Christopher Revolledo Bracamonte, depois de ter passado nos testes na equipe de Lima, foi oferecido até mesmo bolsa de estudos e moradia ao garoto na época com 14 anos de idade. Porém, com a não-assinatura do documento restante, a transação não se concretizou.

Mesmo com o corrido, a mãe de Revolledo garante que o ocorrido há cerca de dez anos atrás não lhe gera rancor. Ana apenas cita que, quando Pizarro é criticado pelos torcedores, o pai do atleta sente o sofrimento que é um problema em torno do filho:

“Não quero desejar coisas ruins a esse senhor, mas quando escuto que criticam seu filho porque ele não joga e que por isso não pode chegar a seleção que vai a Rússia, penso que ele deve estar sofrendo por isso. Porque os pais sofrem quando acontecem coisas ruins com seus filhos.”