Paraguai Equador Sul-Americano Sub-17 Futebol Latino Lance 05-04
Foto: Divulgação/Conmebol

O jogo entre Paraguai e Equador no estádio San Marcos em Lima foi o responsável por abrir a Rodada 2 do Sul-Americano Sub-17. E, em partida de muita troca de domínio e estilos distintos de jogo, o resultado final acabou sendo de 1 a 1, algo que não foi de grande utilidade para os dois lados pensando na briga pelo título.

Leia mais: Guzmán Pereira tem detectada lesão no septo em vitória sobre o Flamengo
Lateral do Ajax, Tagliafico é alvo do Atlético de Madrid

Primeiro tempo

Nos 10 minutos iniciais, a Albirroja era quem tinha mais a posse de bola e tentava elaborar os lances ofensivos. Porém, faltava efetividade para conseguir transformar esses lances em finalizações que levassem problemas ao gol defendido por Joan López.

Depois desse período, a Tri conseguiu acalmar os ânimos e assumir por momentos a situação de dominância no confronto. Nessas condições, as tabelas da equipe de Javier Rodríguez pareciam mais precisas e não à toa conseguiu pela primeira vez acionar um dos arqueiros. Em passe de profundidade dado para Patrickson Delgado aos 25 minutos, o Equador só não inaugurou a conta pois Antonio González saiu muito bem do gol para abafar a finalização fechando bem o ângulo.

Os paraguaios voltaram a ser mais agudos na faixa final da primeira parte tentando explorar o lado onda a cobertura era responsabilidade do lateral John Mercado, ou seja, a esquerda do seu ataque. Enquanto Fabrizio Peralta quase obteve sucesso quando chutou de fora da grande área passando muito perto do ângulo de López, foi justamente pelo setor direito da defesa equatoriana que, após o cruzamento, Diego Duarte testou para grande intervenção do goleiro da Tri.

E, quando a equipe guaraní parecia efetivamente ter retomado as rédeas do compromisso, bastou outro lance bem trabalhado pelo ataque adversário para o primeiro zero sair do marcador em Lima. Aos 43 minutos, em bola dominada dentro da área por Pedro Vite, o mesmo teve calma e inteligência de tocar para trás onde Erick Pluas limpou bem o cenário e bateu no extremo canto esquerdo de González.

Segundo tempo

Necessitados de buscar o resultado, o Paraguai voltou em ímpeto maior para o confronto e chegou muito perto de deixar tudo igual através da bola aérea. Em cruzamento cortado parcialmente pela zaga adversária, o meia Fernando Ovelar, que entrou na vaga de Orlando Colman, bateu forte de esquerda e acabou bloqueado de última hora.

Semelhante ao que ocorreu na abertura do marcador em Lima, trocando apenas as equipes, foi no momento em que o Equador igualava o domínio territorial no jogo que o tento da igualdade veio justamente com Ovelar.

Com 26 minutos, o camisa 10 ganhou na velocidade da defesa da Tri e, frente a frente com López, bateu de peito de pé estufando as redes.

Em emoção, o jogo ganhou bastante pela característica adotada na busca pelos três pontos no terço final. Ovelar, em uma furada já dentro da grande área, e Johan Mina, chutando de frente com González, tiveram oportunidades claras de marcar o tento da vitória. Contudo, o placar seguiu igualado até o apito final do árbitro colombiano Carlos Herrera.