SHARE
Eficiência-vitória-Uruguai-Bolívia-Godín-Futebol-Latino-08-10
Foto: Reprodução/Site AUF

Antes mesmo da partida contra a Venezuela ter terminado, já havia a informação de que o público para a partida de amanhã (10) pelas Eliminatórias às 20h30 diante da Bolívia teria um ótimo público no Estádio Centenário em Montevidéu.

Leia mais: Mais experiente, Lulinha fala sobre complicações no início de carreira
Jogo no Paraguai tem confusão e tiros nas arquibancadas

Agora, restando apenas um único ponto para que a situação matemática do Uruguai seja plenamente resolvida, a venda de ingressos que já era de 35 mil deu um salto até ontem para 42 mil ingressos e fará a Celeste ter um verdadeiro “caldeirão” de fanáticos ao seu favor.

Mesmo com a animação em ter segurado o líder das Eliminatórias (Brasil) com um 0 a 0 em casa contando com a tarde inspirada do goleiro Carlos Lampe, La Verde deve ter alterações em comparação ao time inicial que enfrentou a Seleção Brasileira.

Isso porque, de acordo com a Federação Boliviana de Futebol, o zagueiro Luis Gutiérrez e o atacante Juan Eduardo Fierro foram cortados da delegação que viajou a capital uruguaia na tarde de ontem com a alegação de “critérios técnicos”. Além dos dois que foram titulares contra o Brasil, foram retirados da lista também os meio-campistas Fernando Saucedo e Moisés Villarroel.

Com um desempenho diante da Venezuela bem abaixo do necessário para efetivamente ser uma seleção confiável, o técnico Óscar Tabárez também deve promover alterações no 11 inicial, tendo sido testados nas últimas atividades as entradas de Rodrigo Bentancur e De Arrascaeta nos lugares de Cristián Rodríguez e Nahitan Nandez.

Outra mudança que foi feita nos treinamentos e que aparece com boas possibilidades de se concretizar em jogo foi a entrada de Gastón Silva na lateral-esquerda, ocupando assim o lugar de Maxi Pereira.

Prováveis escalações:

Uruguai: Fernando Muslera; Martín Cáceres, José María Giménez, Diego Godín e Gastón Silva; Federico Valverde, Matías Vecino e Rodrigo Bentancur; Giorgian De Arrascaeta; Edinson Cavani e Luis Suárez.

Técnico: Óscar Tabárez.

Bolívia: Carlos Lampe; Diego Bejarano, Ronald Raldés, Maximiliano Ortiz e Leonel Morales; Gabriel Valverde, Christian Machado, Leonel Justiniano e Jhasmani Campos; Juan Carlos Arce e Marcelo Moreno.

Técnico: Alberto Illanes (interino)