COMPARTILHE
peruanos-ressabiados-como-possibilidade-de-contaminacao-de-agua-Futebol-Latino-03-10
Foto: George Herringshaw

Aqueles que são mais fanáticos pelo futebol certamente conhecem a história do lateral-esquerdo Branco, do Brasil, diante da Argentina na Copa do Mundo de 1990, não é mesmo? Pois bem, os peruanos parecem que estão longe de querer correr o mesmo risco e já bolaram uma estratégia para evitar isso.

Leia mais: Rithely pede união no Sport para evitar “tragédia”
AFA lança campanha para torcida apoiar a Argentina nas Eliminatórias

Pelo menos quem informou isso nessa terça-feira foi o jornalista argentino Ariel Palacios, correspondente em Buenos Aires do canal de TV fechado Sportv na primeira atração da programação, o Redação Sportv.

Segundo ele, os peruanos estão planejando levar inclusive seu próprio contingente no que se refere a refrigerantes e água mineral, dando como justificativa oficial evitar qualquer problema de adaptação dos atletas que possa acontecer consumindo bebidas de outros países.

No entanto, extraoficialmente, Ariel afirmou que existe sim uma desconfiança da delegação andina que o episódio onde o atleta brasileiro teria tomado uma água onde continha sonífero, afetando seu desempenho diante dos argentinos, possa acontecer no embate que acontecerá na quinta-feira (5) em La Bombonera:

“Nesse contexto, com esses precedentes, os peruanos estão muito desconfiados sobre uma eventual manobra local para incluir elementos disruptivos no líquido. Por este motivo, estão levando para Buenos Aires água mineral e refrigerantes próprios. O médico da seleção peruana não declarou oficialmente a desconfiança. Oficialmente, o motivo de levar é evitar o que ele chamou de ‘desarranjos’ que podem ocorrer quando os jogadores viajam para outros países.”