Foto: AFP

Os problemas envolvendo ídolos chilenos como Claudio Bravo e Arturo Vidal podem até ser negativos pensando no clima da seleção local. Porém, nesse momento uma pesquisa feita no país mostra que o torcedor se importa muito mais com o que eles podem acrescentar de experiência e qualidade do que em relação as suas diferenças.

Leia mais: “Messi é o técnico da Argentina há muito tempo”, dispara jornalista argentino
Cria do Flamengo vê Vinicius Jr “pronto para o Real Madrid”

O levantamento que foi feito pela empresa de pesquisa Cadem indicou em seu percentual geral que mais de 80% das pessoas questionadas sobre a possibilidade de Bravo retornar a seleção afirmaram que ele deve, sim, ser novamente considerado pelo técnico Reinaldo Rueda.

Levando em consideração toda a população do país andino, seria o equivalente a 14 milhões de pessoas em um total de 17,9 milhões de habitantes no Chile desejosos de verem novamente o arqueiro ocupando a meta da Roja.

Segundo o que declarou o gerente de assuntos públicos e estudos quantitativos da empresa, Roberto Izikson, a sensação que passa as respostas dos questionados é justamente pensando unicamente no bem da seleção motivados também pela nostalgia que causa assistir a disputa da Copa do Mundo na Rússia:

“O que acontece é que Claudio Bravo é um ídolo identificado plenamente com a Roja. Assim como Arturo Vidal, Gary Medel e outros que levantaram a Copa América ou levaram aos últimos dois Mundiais. E os chilenos, independente do conflito, não entendemos porque não está. Não nos importa o passado, as brigas, só que se forme uma equipe ganhadora e volte a ganhar. É a nostalgia do Mundial que pode estar nos provocando isso.”