COMPARTILHE
Foto: Divulgação New York City

*Por Rodrigo Sturaro

Um dos principais jogadores da Major League Soccer, o meia italiano Andrea Pirlo acredita que a liga tenha potencial para fazer frente ao mercado chinês quando o assunto é contratação de jogadores de ponta. Entretanto, o jogador do New York City fez questão de ressaltar que para isso acontecer é necessário acabar com o limite salarial.

Leia mais: Sem surpresas, Francisco Arce anuncia lista final do Paraguai
Relembre alguns fatos da semana na Libertadores da América

“Acredito que a qualidade da MLS está subindo. Penso que, para poder competir com a China, é necessário acabar com as limitações que as equipes têm na abordagem ao mercado. Os três jogadores designados que podem ser contratados é muito pouco para convencer as grandes estrelas para virem jogar na MLS. A liga tem que ter um sistema livre de transferência, onde as equipes possam comprar e vender jogadores sem qualquer restrição”, afirmou Pirlo em entrevista à Gazzetta Dello Sport.

Vale ressaltar que os jogadores designados, que são limitados a três por franquia, podem receber até 450 mil euros mensais de salário. Este é o caso de Pirlo que, apesar de estar muito feliz com sua vida no Estados Unidos, afirmou sentir falta dos grandes clássicos europeus.

“Em julho de 2015 tomei a decisão de vir para os Estados Unidos jogar na Major League Soccer e não me arrependo. Entretanto, sinto falta de atuar em um Juventus e Milan ou em jogos da Liga dos Campeões da Europa. São tipos de partidas que são lindas de se jogar independente da idade”, concluiu o italiano.