COMPARTILHE
Reprodução: Pasión Fútbol

*Por Mônica Alvernaz

O ano de 2017 começou complicado para o San José. Vivendo crise econômica desde o ano passado, o clube boliviano viu acontecer o que tanto temia: a sede ser tomada por dívidas.

Leia mais: Melgar leva a melhor sobre Alianza Lima e contrata zagueiro do Wolfsburg
Boca Raton anuncia amistoso contra o São Paulo na Flórida

A situação econômica chegou a um ponto irreversível e, na última sexta (30), San José perdeu sua sede. O Serviço de Impostos Nacional (SIN), com força policial, entrou na sede e tomou a sede do clube boliviano, localizada entre Sucre e Bolívar.

Com a ação, o prédio deixou de pertencer ao San José e passou a ser propriedade privada. Segundo apuração do portal Diez.bo, a venda foi no valor de 100.000 dólares.

A crise no San José se iniciou após má administração realizada pela gestão de Florencio España. As dívidas que se iniciaram em gestões anteriores, acabaram aumentando, o que culminou na perda da sede.

De acordo com o portal Pasión Futbol, a dívida do San José chegou a 5 milhões de dólares. Ainda de acordo com o portal, durante a gestão de Freddy Fernandéz um acordo foi feito junto ao SIN, para quitar 12 mil dólares da dívida, mas o acordo não foi cumprido e a dívida seguiu aumentando.

Até o momento, não há informação sobre local para a nova sede do clube boliviano.