presidente-da-universidad-de-chile-explica-saida-de-soteldo-Futebol-Latino-10-01
Foto: Divulgação

Em comunicado lido na sala de imprensa do Centro Deportivo Azul na última quarta-feira (9), o presidente da Universidad de Chile, Carlos Heller, elencou os motivos que fizeram o meia venezuelano Yeferson Soteldo não chegar a um acordo para renovar seu vínculo de empréstimo com a equipe de Santiago.

Leia mais: Meia brasileiro se torna “porta-voz” de estrangeiros na Arábia Saudita
Nández aceita oferta do Cagliari e saída do Boca é questão de tempo

Um dos principais temas apontados pelo mandatário de La U foi a questão econômica mesmo dando a entender que, com o agente do atleta, foi possível chegar aos números desejados. Podendo ser, nesse caso, o caso das negativas terem vindo por vontade do próprio atleta ou mesmo do Huachipato, dono de seus direitos.

“O clube fez todos os esforços econômicos para ter o jogador na pré-temporada. Sem dúvida, nessa noite (quarta-feira) o clube informou ao Huachipato que colocou um fim na negociação. Com o representante houve total acordo em diferentes momentos para selar a sua continuidade. Sem dúvidas repentinas, incompreensíveis e inviáveis exigências colocaram por terra o que foi acordado por ambas as partes”, afirmou Heller.

Com isso, Soteldo está livre para finalizar trâmites já avançados com o Santos e ser anunciado nos próximos dias como reforço do time brasileiro. Aos 21 anos de idade, ele chega através de pedido feito pelo técnico argentino Jorge Sampaoli, profundo conhecedor do futebol chileno desde os tempos em que dirigiu a própria Universidad de Chile e a seleção local.