COMPARTILHAR
presidente-do-deportivo-quito-ja-fala-em-clube-voltar-a-ser-amador-Futebol-Latino-02-10
Foto: Diego Pallero/El Comercio

O cenário para torcedores do Deportivo Quito e todos aqueles que estão ligados de alguma forma a história do clube é desolador. De um dos clubes mais tradicionais do futebol equatoriano, tendo no currículo cinco títulos nacionais além de seis participações na Libertadores, nesse momento, parece sobrar apenas a história.

Leia mais: Um argentino seguirá adiante e é preciso defini-lo: Independiente ou River Plate?
Fã de Yerry Mina, jogador da segunda divisão colombiana é assassinado

Tanto é que o novo presidente da entidade, Juan Manuel Aguirre, não teve receio ao dar uma declaração captada pelo portal de notícias El Comercio que, caso seja necessário para manter viva a marca, não está absolutamente descartada a possibilidade do clube retornar ao patamar de equipe amadora:

“Se tivermos que ir para o futebol amador nós o faremos, mas não perderemos a vida jurídica e não vamos deixar desaparecer a marca do clube.”

Além dos 77 processos envolvendo cobranças de dívidas do clube, Juan Manuel revela que ele recebe, em média, pelo menos 10 a 15 ligações por dia a respeito de compromissos não-honrados por administrações anteriores bem como mensagens nas mais diversas redes sociais.

Atualmente, o clube está sem qualquer divisão para atuar. Isso porque, mesmo tendo sido campeão na última edição da Segunda Divisão de Pichincha, província na qual Quito também é a capital. Porém, pelas dívidas acumuladas, uma sanção da FIFA tirou 24 pontos conquistados pela equipe que, com isso, teve sua conquista anulada.

Para piorar a situação, o mandatário da AKD eleito há apenas três semanas tem em sua agenda viagens marcadas a Argentina e ao México para falar com ex-treinadores e jogadores que tem processos de cobrança junto a FIFA para com o Deportivo Quito. Segundo ele, em caso de nova sanção, a equipe será rebaixada ao amadorismo.