SHARE
problemas-lei-recaem-selecao-do-equador-futebol-latino-08-11
Foto: John Guevara/El Telégrafo

Não bastassem os já milhares de problemas que se acumulam a frente do técnico Gustavo Quinteros para um jogo de suma importância nas Eliminatórias diante do Uruguai, mais um atleta entrou na lista daqueles que o técnico da seleção do Equador não poderá contar.

Leia mais: Revista Forbes lista os clubes mais valiosos das Américas
“Fútbol para Todos” chega ao fim e transmissões de TV voltarão a ser pagas

Em função de problemas judiciais a serem resolvidos pelo atacante do Barcelona de Guaiaquil, Marcos Caicedo, o jogador não pode sair do país e só ficou ciente disso no momento da apresentação dos documentos e da consulta feita no aeroporto enquanto a delegação da Tri embarcava para a cidade de Montevidéu.

Segundo as informações que foram dadas pelo presidente da Federação Equatoriana de Futebol (FEF) Carlos Villacís a uma rádio local, um jogador do elenco convocado por Quinteros teve problemas relacionados a pensão alimentícia, mas não citou o nome de Caicedo.

Essa, inclusive, não será a primeira vez que um atleta da seleção equatoriana na competição fica sob a mira da Polícia pro problemas legais, já que o atacante Enner Valencia chegou a simular uma lesão diante do Chile e “saiu pela tangente” de ambulância em partida do último dia 6 de outubro realizada em Quito.

Com essa situação impedindo a integração do atleta de 24 anos ao plantel do Equador, os desfalques para o duelo diante do vice-líder das Eliminatórias chegam a seis atletas: Ángel Mena, Antonio Valencia, Jefferson Montero, Marcos Caicedo, Matías Oyola e Pedro Quiñónez.