atlanta-united-e-portland-timbers-farao-a-final-da-mls-Futebol-Latino-30-11
Foto: Jaime Valdez/USA TODAY Sports

Para aqueles que entendem que a Major League Soccer (MLS) pode ter um nível de rivalidade reduzido do que nos países sul-americanos, o embate entre Atlanta United e Portland Timbers do próximo sábado no Mercedes-Benz Stadium demonstra que as coisas parecem estar mudando nos Estados Unidos.

Leia mais: Christian Cueva nega ato de indisciplina na seleção do Peru
Jorge Valdivia estaria disposto a trocar o Colo-Colo pelo futebol brasileiro

Isso porque, na última quarta-feira (5), o proprietário do clube da Georgia (Arthur Blank) chegou a mencionar em entrevista que recebeu uma mensagem da prefeita de Atlanta, Keisha Lance Bottoms, de que “a festa já estava sendo planejada” em relação ao título da equipe.

Como não poderia deixar de ser, os atletas da equipe de Portland foram questionados acerca desse tipo de declaração e, dentro do próprio elenco, houveram reações diferentes. O lateral-esquerdo Jorge Villalfaña, por exemplo, devolveu com a mesma intensidade de “sarcasmo” a declaração do dirigente com as seguintes palavras:

“Eu não sabia que eles estavam planejando um desfile. Eu espero que eles não façam isso e não sei o que eles vão fazer com todas as pessoas paradas nas ruas.”

O jovem atacante Jeremy Ebobisse, por sua vez, além de considerar que os atletas não tiveram a oportunidade de acompanhar a entrevista em questão, entende que a equipe já está acostumada em sua trajetória da temporada na MLS a ser considerado como “zebra”.

“Não vimos (a declaração). Pra ser justo, em todas as fases dos playoffs nos temos sido os ‘azarões’. As pessoas não nos consideravam e, no sábado, não será diferente. Obviamente eles estarão em casa, são favoritos, mas nós gostamos disso. Nós mostramos que podemos fazer isso e não há razão para que orque sábado seja diferente”, pontuou o jogador de apenas 21 anos de idade.