Não foi apenas dentro de campo que o clássico ocorrido na rodada passada do Clausura local entre os clubes mais vencedores da Venezuela, Caracas e Deportivo Táchira, acabou sendo “brigado”.

Leia mais: Em alta no River Plate, Marcelo Gallardo recusa oferta de gigante europeu
Reinaldo Rueda chama a atenção de Vidal por polêmica no Barcelona

Isso porque, no sentido mais literal da palavra, houve enfrentamento de torcedores das duas equipes que foi julgado e sentenciado pela Federação Venezuelana de Futebol (FVF).

De acordo com um comunicado emitido pela rede social oficial do Caracas, a equipe da capital venezuelana fará seu próximo jogo da competição no Olimpico de la UCV frente ao Carabobo nessa quinta-feira (11) com portões fechados, ou seja, sem a presença do torcedor.

A punição vem na pior hora possível para os Diablos Rojos principalmente pensando em como se apresenta a tabela de classificação.

Isso porque, mesmo em se tratando de duelar com o penúltimo colocado com apenas oito pontos ganhos em 39 disputados, todo apoio extra é importante para o Caracas que, em caso de não obter os três pontos, se distancia da zona de classificação aos playoffs que compreende os oito primeiros colocados.

Atualmente, o time dirigido por Noel Sanvicente é o 10° com 18 unidades, quatro atrás do último ocupante do G8, o Mineros de Guayana.