COMPARTILHAR
quatro-selecoes-latinas-usarao-uniformes-retro-na-copa-do-mundo-Futebol-Latino-17-04
Foto: Reprodução

*Por Agência Conversion

Se a Copa do Mundo da Rússia, que começará a ser disputada em junho, ficará marcada como um clássico da história do futebol, ninguém sabe, mas já é possível afirmar antes mesmo da bola rolar que a inspiração para isso estará presente em quase todos os jogos do torneio. Segundo a BBC, 10 seleções entrarão em campo usando camisetas que remetem a alguma glória do passado.

Leia mais: Titulares do Grêmio mantém números expressivos em 2018
Após substituição, jogador parte pra cima do treinador na Bolívia

São elas a Alemanha, o Brasil, a Nigéria, a Colômbia, a Argentina, a Espanha, a Bélgica, a Rússia, o México e a Inglaterra.

A Puma, outra fabricante e patrocinadora que estará presente na Copa, recentemente divulgou que as suas duas seleções no torneio vestirão uma linha branca: o Uruguai e a Suíça.

A Alemanha, por exemplo, trará de volta o uniforme que marcou a geração dos anos 1990, primeiro Mundial já com o país unificado, disputado na Itália. Com três listras representando as cores da bandeira germânica abaixo do distintivo – e também o símbolo da adidas -, aquele time se sagrou campeão do torneio mais importante do futebol após passar pela Holanda, Tchecoslováquia, Inglaterra e batendo a Argentina na final, em Roma. A equipe alemã venceu por 1 a 0 com um gol de pênalti do lateral Andreas Brehme.

Da mesma forma que a Alemanha, a Colômbia – que possui a mesma patrocinadora – vai lembrar neste Mundial a participação do país na Copa de 1990 – muito por causa da grande lenda futebolística colombiana: Carlos Valderrama.

A seleção sul-americana iniciaria naquele uma série de feitos, como a terceira colocação na Copa América de 1993, ano em que impôs a maior derrota da Argentina jogando em sua casa: 5 a 0 no Monumental de Núñez, em setembro daquele ano. A Colômbia de 1990 encantou o mundo não pelos seus resultados – foi eliminada nas oitavas de final para Camarões -, mas pelo futebol bonito que jogava. Além de Valderrama, o time daquele Mundial já tinha o goleiro René Higuita, o volante Freddy Rincón e o atacante Faustino Asprilla.

O uniforme tradicional amarelo da seleção recebe novamente duas faixas em azul e vermelho, que complementam as cores da bandeira nacional, saindo das costas e chegando quase ao abdômen.

A Nigéria, por sua vez, presta uma homenagem ao Mundial de 1994, quando o país participou pela primeira vez do torneio. Eliminado nas oitavas de final para a Itália, que chegaria à final, o time nigeriano tinha atletas que se tornaram famosos posteriormente, como Jay-Jay Okocha, ídolo de vários gerações, além de Babangida, Kanu e Amuneke. O uniforme terá os mesmos relevos em verde e branco que também marcaram a seleção nos EUA.

A Espanha vai relembrar a Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos, quando a seleção ainda era considerada menor dentro do futebol europeu. Fora do Mundial de 1990 já nas oitavas, para a Iugoslávia, o time conseguiu ir até as quartas nos EUA, perdendo para a finalista Itália por 2 a 1. O time espanhol tinha jogadores como o zagueiro Hierro, o atacante Luis Enrique (ex-técnico do Barcelona) e o então volante Pep Guardiola.

Entre as outras seleções, a Bélgica vai relembrar a participação da seleção na Eurocopa de 1984 mais pelo uniforme arrojado que desfilou nos estádios franceses do pelo resultado: foi eliminada ainda na fase de grupos depois de ser goleada por 5 a 0 para a França e perder também para a Dinamarca. A camiseta belga é vermelha com triângulos com as cores amarela e preta.

A Rússia vai lembrar do período em que ainda era a União Soviética, quando o time vermelho venceu o Brasil de virada, em Seul, na Coreia do Sul, por 2 a 1. A seleção soviética não tinha nenhum grande destaque, mas fez uma campanha segura passando por Austrália, Itália e, na fase de grupos, ganhando da Argentina com autoridade. O jogador mais conhecido daquela geração é o hoje ucraniano Igor Dobrovolskyi, que chegou a atuar no Olympique de Marselha (FRA), no Atlético de Madrid (ESP) e no Genoa (ITA). O uniforme da URSS foi o mesmo por muito tempo: todo vermelho com pequenas listras brancas.

A Inglaterra, enfim, jogará com o mesmo uniforme que foi usado pelos campeões de 1966, quando a Copa do Mundo foi disputada em sua terra-natal: camisetas brancas e shorts azuis escuros, com uma segunda opção de camiseta toda vermelha. Os ingleses venceram o Mundial daquele ano após uma final polêmica por 4 a 2 contra a Alemanha.

COMPARTILHAR
A redação do site pioneiro em informações detalhadas a respeito do futebol na América Latina trabalha sempre para unir qualidade e dinamismo a um conceito moderno de jornalismo esportivo.