Foto: Lucas Uebel

Após a saída de Edílson, o cargo de comandar as bolas paradas no Grêmio ficou vago, mas ao que tudo indica, o meia Ramiro vai assumir essa função no time de Renato Gaúcho.

Leia Mais: Internacional renova contrato com patrocinador; Veja Mais
Atacante uruguaio pede para deixar PSG, informa jornal

Na última entrevista coletiva, o meio-campista brincou com o ex-companheiro e admitiu que tem tudo para se destacar neste cargo.

“É uma característica minha que gosto. A gente tinha o Edílson. Ele foi meu professor. Eu fui aperfeiçoando cada dia mais. Na ausência dele, a gente tem que ter outros recursos na equipe. Eu me escalei para colaborar com esse tipo de jogada. É procurar ir trabalhando para que no momento certo o chute de falta entre”

Sobre o clássico de domingo, Ramiro descarta favoritismo para um dos lados e prevê um duelo muito equilibrado no Beira-Rio.

“É difícil falar esse tipo de situação quando se trata de clássico. Se falar de momento e questão de títulos, o Grêmio seria favorito. Em questão de competição, o Inter é favorito. É 50-50. As duas equipes vão entrar para buscar a vitória. A gente chegando como visitante precisa muito da vitória. Vai ser um bom jogo. Para nós, talvez tenha importância maior por não estar classificado ainda”, concluiu.