COMPARTILHE
Foto: Divulgação

A temporada 2016 se encaminha para o final e chegou a hora de relembrar momentos marcantes no futebol sul-americano. Para começar, o Futebol Latino mostra as surpresas positivas e negativas da Libertadores, que contou com o título do Atlético Nacional, a campanha do Independiente Del Valle, mas também conviveu com as frustrantes apresentações do Palmeiras e Colo-Colo. Confira:

Leia Mais: México vai priorizar a Copa das Confederações em detrimento da Copa Ouru
Aposentadoria de Nicolás Oliveira rendeu homenagem de jornalista uruguaio

Positivas

Atlético Nacional

Depois de muitos anos voltou a ser protagonista na América do Sul. Começou a Libertadores com um futebol envolvente e virou favorito logo de cara. Nas quartas de final, um jogo épico contra o Rosario Central e classificação aos 45 minutos do segundo tempo. No fim, depois de 27 anos voltou a pintar a América do Sul de verde e branco.

Del Valle

A melhor surpresa disparada da Libertadores veio do Equador. Forte dentro e fora de casa, com uma defesa extremamente sólida e um goleiro que pegava até pensamento, o Del Valle passou por Colo-Colo, Pumas, River Plate e Boca Juniors e ficou com o vice-campeonato.

São Paulo

Tricampeão continental o time do Morumbi chegou nessa Liberta longe de figurar entre os principais favoritos. A camisa pesou, o varal entortou e a mística são-paulina na competição foi fator determinante para chegar até a semifinal.

Deportivo Táchira

Normalmente as equipes da Venezuela não costumam chegar longe no torneio. De acordo com os especialistas de plantão, o Deportivo Táchira seria o saco de pancadas no grupo 7, porém surpreendeu e deixou pelo caminho equipes tradicionais, como, por exemplo, o Olímpia, do Paraguai. No mata-mata vendeu caro a eliminação para o Pumas e encheu sua torcida de orgulho.

Nacional

O time uruguaio caiu no grupo da morte com Palmeiras e Rosario Central e não sentiu a pressão. Passou na vice-liderança e logo de cara pegou o Corinthians, atual Campeão Brasileiro. Após dois empates chegou para encarar o Boca Juniors nas quartas de final e caiu na disputa de pênaltis, na La Bombonera.

Cinco surpresas negativas

Palmeiras

Campeão da Copa do Brasil 2015, o Palmeiras chegou a Libertadores empolgado. Apesar da animação, investimento alto e estádio lotado, o Verdão não suportou o grupo da morte e caiu na primeira fase.

Boca Juniors

O time da La Bombonera chegou ao torneio com um dos favoritos. Com Carlitos Tevez no comando de ataque, o time Xeneize foi até à semifinal do torneio contra o Independiente Del Valle, mas foi surpreendido dentro de casa e caiu para o time equatoriano. Um vexame!

River Plate

Atual campeão, o time de Marcelo Gallardo foi muito irregular na defesa do título. Apesar de passar em primeiro na fase de grupos, o futebol ficou longe do aceitável e nas quartas de final foi eliminado contra o Independiente Del Valle.

Peñarol

Chegou como um dos favoritos no grupo 4 com Atlético Nacional, Huracán e Sporting Cristal, mas terminou como uma das maiores decepções. Com um sistema defensivo muito frágil, o tradicional time uruguaio levou 11 gols e acabou eliminado na primeira fase. Em seis jogos, o Peñarol só venceu uma partida.

Colo-Colo

Nesta Libertadores, o gigante chileno mais uma vez chegou com pompa, mas não conseguiu corresponder a altura. Como já virou rotina no torneio, o time do Cacique falhou no momento decisivo e ficou fora do mata-mata.