menino-da-vila-renan-mota-aposta-no-peixe-diante-do-corinthians-Futebol-Latino-05-04
Foto: Divulgação/Kyoto Sanga

O Kyoto Sanga segue evoluindo na Liga J2 e, como prova dessa evolução, já está há cinco partidas sem derrotas na competição. Contratado pela diretoria do clube japonês em 2019 após passagem pelo Figueirense, o meia Renan Mota, revelado nas categorias de base do Santos, falou sobre essa temporada no país asiático.

Leia mais: Mundial Sub-20: Noruega massacra Honduras por 12 a 0
Rival do Brasil na fase de grupos, Venezuela divulga os convocados para a Copa América

“Esse ano tem sido de muito aprendizado para mim. Estou muito feliz com tudo que tem acontecido comigo desde que cheguei aqui no Japão e espero continuar evoluindo, fazendo bons jogos e ajudando o Kyoto a conquistar seus objetivos na temporada. Vou trabalhar muito para que isso seja possível”, disse Renan.

Renan ainda guarda com carinho a passagem pelo Peixe e o grande elenco que trabalhou durante os anos de Vila Belmiro:

“Guardo com muito carinho minha passagem pelo Santos. Fiz a base toda no Peixe. Foi um período muito especial em minha vida, em minha carreira. Aprendi tudo no clube. Subi para os profissionais com Dorival Júnior em 2010 e atuei com grandes nomes como Neymar, Ganso e outros tantos craques que me fizeram crescer muito.”

O jogador relembrou sua primeira partida como profissional no alvinegro, em 2011, logo após a conquista da Libertadores contra o Peñarol. Curiosamente, o confronto foi diante do Figueirense, no Orlando Scarpelli, quando tinha 19 anos de idade:

“Minha estreia como profissional foi no jogo com o Figueirense em 2011, logo após o grupo ter conquistado a Taça Libertadores. O Muricy me colocou no jogo. Lembro que vivia uma expectativa grande para jogar com a camisa do Santos no profissional. Clube grande é uma pressão gigante, mas lembro com carinho esses momentos que passei. Sempre acompanho o Santos.”