Técnico interino da seleção mexicana, Ricardo Ferretti concedeu entrevista à mídia local e deixou claro que não pensa em ser efetivado no comando da Tri. No momento, a sua vontade é continuar com o trabalho no Tigres.

Leia Mais: Torcedores acusam Maradona de dirigir o Dorados de Sinaloa bêbado
Começa a fase interessante da Copa MX Apertura

“Eu deixei tudo claro desde o início. Aceitei dirigir de maneira interina e pedi que a busca por um novo técnico continuasse”, disse à Fox Sports.

Um dos motivos para Ferretti não trocar o clube pela seleção foi a pressão interna dentro do Tigres. Miguel Garza, presidente da equipe, se reuniu com o brasileiro e pediu que ele permanecesse, apesar da pressão para ficar em definitivo com a Tri.

Ricardo Ferretti está no clube mexicano desde 2010 e tem um carinho muito grande entre dirigentes e torcedores. Quando assumiu, o Tigres lutava contra o rebaixamento e após um grande trabalho, os felinos chegaram a final da Libertadores 2015.

A decisão de Ferretti é um banho de água fria na Federação Mexicana de Futebol. Diante da dificuldade para encontrar um novo técnico, a entidade sonhava com a efetivação do brasileiro, mas o Tigres ganhou a disputa.