Foto: Mariana Bazo/Reuters

Nesta quinta-feira, a justiça da Suíça revogou a liminar que liberava Paolo Guerrero para atuar e agora o peruano só volta aos gramados em abril de 2019. Além do prejuízo ao Colorado, que recém-contratou o atleta, a seleção do Peru entrou no bolo e Ricardo Gareca não poderá chamar o atleta para os amistosos no mês de setembro.

Leia Mais: Ex-treinador da Argentina faz pedido: “Deixem Messi em paz”
Chapéu na Colômbia: Seleção sul-americana encaminha acerto com Osorio

Durante entrevista ao jornal Líbero, o principal da imprensa peruana, Gareca lamentou a ausência do jogador e garantiu que vai apoiar Guerrero.

“Eu fiquei muito triste. Acima de tudo pela pessoa que ele é. Paolo tem uma postura profissional incrível. É um tema (doping) que deveria ter sido solucionado da melhor maneira possível ano passado. Essas reviravoltas na história não tem sentido”, afirmou.

Pela seleção peruana, o Paolo Guerrero disputou a Copa do Mundo da Rússia e marcou um dos gols na vitória contra a Austrália por 2 a 0.