SHARE
Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Um dos principais reforços para a temporada 2018, o atacante Roger concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira e demonstrou toda sua felicidade por iniciar o confronto do último domingo, diante do Novo Hamburgo, entre os titulares, algo que não acontecia desde outubro.

Leia Mais: Antônio Carlos Zago destaca vitória na raça do Juventude
Empresário de atacante do Boca Juniors garante: “Ele fica para jogar a Libertadores”

“Depois de quase quatro meses poder jogar uma partida me deixa muito feliz, muito grato a Deus, muito alegre. Minha família, todo mundo comemorando este retorno. Claro, o campo (do Estádio do Vale) não ajudou muito, estava pesado. Foi um jogo truncado, de bola aérea, mas o importante, neste início, é conquistarmos as vitórias e ganhar ritmo gradativamente. A evolução continua. Estou muito feliz pelo resultado. Ele mostrou o que fizemos na pré-temporada. Temos um time competitivo, que dificultou para o time titular. A disputa foi muito grande. Ontem foi provado que o Inter conta com um grupo muito forte para 2018”

Feliz com o retorno aos gramados, Roger também elogiou a postura do técnico Odair Hellmann, que adotou o sistema de rodízio no início do ano com o objetivo de deixar os jogadores com ritmo.

“A perspectiva de jogar, isto é muito bom. Antigamente no início de temporada os treinadores tentavam dar uma sequência para o time titular, para ter mais ritmo. Aqui não, o Odair e comissão estão bem certos de que devem jogar todos, preparar o grupo para o ano todo. São muitos jogos durante o ano. Infelizmente as lesões aparecem. Já teve a do Uendel, mas não é nada grave. Tem cartão, tem troca, tem o momento. Esta troca é válida até para o Odair conhecer as peças melhor, ver como rende mais”

Com duas vitórias em dois jogos, o Colorado de Roger volta a campo na próxima quarta-feira, quando enfrenta o Caxias, fora de casa.