Nessa quinta-feira (8), o Independiente Santa Fe recebe em seus domínios o Junior Barranquilla no embate que vale pelo confronto de ida da semifinal na Copa Sul-Americana.

Leia mais: Pais batizam o primeiro filho com o nome de River Plate
Lenda do Equador relembra classificação para a Copa de 2002: “A seleção mais unida que já existiu”

Aliás, esse tipo de partida tem trazido excelentes lembranças aos Cardinales e sentimentos não tão agradáveis assim aos Tiburones. Até porque há dez anos (ou cinco jogos) o time atualmente dirigido por Julio Comesaña não sabe o que é conseguir uma vitória na capital colombiana.

Quando o histórico é ampliado para todos os embates, a situação de retrospecto fica ainda mais desigual. Foram nesse período 13 jogos com dois empates e chamativas 11 vitórias do Santa Fe.

As únicas baixas que o técnico Guillermo Sanguinetti tem para esse embate são as já conhecidas há algum tempo: O goleiro Leandro Castellanos, o zagueiro José David Moya e o lateral-esquerdo Juan David Valencia por lesão além do atacante Carmelo Valencia, inscrito na primeira fase da pelo América de Cali.

Por parte da equipe de Barranquilla, as notícias de volta de suspensão e lesão são boas, podendo acrescentar em seu 11 inicial o zagueiro Jefferson Gómez e o meio-campista Jarlan Barrera.