SHARE
Santiago-Wanderers-Melgar-Pré-Libertadores-Futebol-Latino-30-01
Foto: Arte Futebol Latino

Em jogo com gols apenas nos 45 minutos iniciais, Santiago Wanderers e Melgar terminaram com o placar de 1 a 1 na cidade de Valparaíso em duelo da segunda fase da Pré-Libertadores.

Leia mais: Carabobo vence Guaraní e se aproxima da próxima fase na Libertadores
Elenco do CRB trabalha duro para manter sequência positiva na temporada

O início dos anfitriões não poderia ser mais fulminante, abrindo o placar logo na primeira investida ao ataque. Depois de um lindo lançamento de Mario López, Matías Fernández ganhou no corpo da marcação e centrou para Rafael Viott bater rasteiro, sem chance de reação para Diego Penny.

Aos poucos a equipe foi se equilibrando dentro do confronto e abusando do seu populoso meio-campo para ter mais a bola e assumir as ações ofensivas. No entanto, apesar disso, faltavam agudez para realmente levar perigo a meta de Mauricio Viana.

Tendo a vantagem no marcador, o Wanderers não manteve a intensidade dos primeiros minutos e preferiu uma postura mais comedida, esperando o erro de seu adversário para novas investidas.

Quem acabou chegando mais perto de novamente movimentar o marcador foram os donos da casa, aos 42 minutos. Novamente com Fernández avançando pela direita, a bola sobrou no meio para Viotti e, dessa vez, o travessão evitou o segundo tento dos chilenos.

Quando o resultado parecia certo rumo ao final da primeira etapa, um erro da defesa do Santiago Wanderers resultou na arrancada do centroavante Bernardo Cuesta. Com toda a sua categoria, o avante observou a aproximação de Vianai e tocou por sobre o arqueiro, deixando tudo igual em Valparaíso.

A volta do intervalo demonstrou o Decano bem mais interessado em ter a posse da bola e trabalhar jogadas de perigo. Afinal, o resultado de empate já não era tão interessante quanto o triunfo pela vantagem mínima.

A pressão foi aumentando de intensidade de maneira gradativa, em determinados momentos até desordenadamente e dando espaços para os peruanos conseguirem armar-se no ataque. Em uma dessas chances, Cuesta quase conseguiu finalizar com perigo a meta de Mauricio Viana.

Apesar da pressão exercida pelo time do Chile, o placar seguiu sem uma nova movimentação até o apito final do árbitro Alexis Herrera.