site-ingles-aborda-queda-precoce-dos-sul-americanos-na-copa-do-mundo-Futebol-Latino-16-07
Foto: Getty Images

A Copa do Mundo acabou oficialmente ontem com a final vencida pela França diante da Croácia por 4 a 2 no estádio Lujniki, em Moscou, fato que consagrou o bicampeonato mundial dos Bleus.

Leia mais: “A ideia é que eu deixe o Boca após a Libertadores”, revela volante
Eleição na Associação Uruguaia de Futebol é olhada de perto pelo Peñarol

Entretanto, para os selecionados sul-americanos, a queda aconteceu bem antes com as saídas dos últimos remanescentes, Uruguai e Brasil, ainda nas quartas de final para França e Bélgica, respectivamente. Antes disso, a Argentina (eliminada pela França) e a Colômbia, caindo diante da Inglaterra, ficaram nas oitavas enquanto o Peru saiu da competição ainda na primeira fase.

Tentando entender na visão dos torcedores dos próprios países sobre o porquê nenhuma equipe do continente conseguiu ir mais longe na Copa, a rede de televisão inglesa BBC abordou através de seu quadro Fan Network o tema com declarações da argentina Andrea, do brasileiro Thiago e do colombiano Juan. Nesse segmento, criado para o Mundial da Rússia, torcedores mandam seus vídeos falando sobre diversos temas que envolvem a competição.

Para Andrea, o cenário se construiu muito pela distância até mesmo geográfica dos atletas com as seleções da América do Sul:

“Eu acredito que uma das razões as seleções da América do Sul não ganharam uma das últimas Copa do Mundo pode ser o fato de muitos dos nossos jogadores estarem atuando em clubes europeus e terem pouco tempo para jogar juntos.”

Na visão de Thiago, o desempenho abaixo do esperado de muitos jogadores do continente comparado ao que foi apresentado na temporada em seus clubes acabou sendo fato determinante:

“Muitos jogadores não estiveram no mesmo nível de desempenho que conseguiram em seus clubes, acredito que por isso a América do Sul não consegue um título desde 2002.” Na oportunidade citada, o Brasil foi pentacampeão diante da Alemanha no Mundial que teve sedes divididas entre Coreia do Sul e Japão.

Já a visão de Juan foi buscando um ponto de otimismo, esperando que a participação na Copa do Mundo do Catar seja muito mais proveitosa. Inclusive, com a vinda do título novamente para o continente americano:

“Infelizmente nenhum time americano conseguiu chegar as semifinais. Mas esperamos que na Copa do Mundo do Catar algum sul-americano vença o Mundial.”