SHARE
substituto-do-substituto-estara-hoje-no-banco-reservas-do-equador-Futebol-Latino-10-10
Foto: Reprodução/Ecuagol

Assim como acontecerá com a Bolívia, que não poderá ter Mauricio Soria no comando a beira do gramado diante do Uruguai em Montevidéu, uma sanção impedirá do argentino Jorge Célico comandar o Equador contra a Argentina.

Leia mais: “Vamos impor nosso ritmo de jogo contra o Palmeiras”, afirma Carpegiani
Trinidad e Tobago e Equador: Os eliminados em dia de protagonsimo

Isso porque, em função de uma discussão que o treinador interino da Tri teve após o apito final da derrota por 2 a 1 contra o Chile com o astro Arturo Vidal, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), segundo informações da rede de comunicação Ecuavisa, puniu Célico com uma partida de ausência.

Não há informação a respeito de sanção para o volante chileno, porém o mesmo já não atuaria de qualquer forma contra o Brasil também hoje às 20h30 por ter recebido o terceiro amarelo na partida contra os equatorianos.

A situação se torna ainda mais curiosa pelo fato de Célico ser, em tese, o treinador em caráter interino da seleção equatoriana após a demissão de Gustavo Quinteros há pouco menos de um mês.

Com isso, o assistente Patricio Lara se torna “o substituto do substituto” em partida que define os rumos da Argentina nas Eliminatórias indo de maneira direta ao Mundial, podendo disputar a repescagem ou mesmo ficar sem qualquer possibilidade de chegar a Copa do Mundo do ano que vem.