Foto: Divulgação/Boca Juniors

Assim que chegou ao Boca Juniors, Gustavo Alfaro deu a faixa de capitão para Carlitos Tevez e a camisa 10. Como se isso não fosse o bastante, o treinador garantiu que Apache seria titular absoluto do seu time, mas não cumpriu sua palavra e sacou o jogador.

Leia Mais: Matías Zaldívia é mais um a ficar com o futuro incerto no Colo-Colo
Técnico da Colômbia manda recado surpreendente para James Rodríguez

Na coletiva antes do jogo contra o Belgrano, o treinador explicou a sua decisão de tirar Carlitos da equipe e revelou que teve uma conversa com o atleta.

“Antes de iniciar o treino chamei Tevez de canto e expliquei os motivos que precisei mexer na escalação. A sua postura foi incrível e respeitou a minha decisão. Preciso de mais atacantes na partida e Carlitos não se encaixa no momento”, afirmou.

Apesar de explicar que o jogador entendeu a decisão, a tensão paira no ambiente do Boca Juniors. Recentemente, o próprio jogador reclamou publicamente do ex-técnico Guillermo Barros Schelotto sobre a falta de oportunidade e gerou um grande mal-estar dentro do clube.

Enquanto Carlitos vive cercado de polêmicas e no banco de reservas, o Boca Juniors tenta se reaproximar dos líderes da Superliga Argentina. Até o momento, o time Xeneize está na terceira colocação, com 31 pontos, nove a menos que o líder Racing.