COMPARTILHAR
tecnico-do-equador-sabe-bem-nao-deve-diante-do-chile-Futebol-Latino-30-09
Foto: Jorge Peñafiel

Depois do revés em casa que derrubou o treinador Gustavo Quinteros do comando técnico da seleção do Equador, a situação da Tri nas Eliminatórias se complicou bastante visando a Copa do Mundo na Rússia.

Leia mais: Opostos, Luverdense e Ceará jogam no Mato Grosso pela Série B
Palmeiras é favorito contra o Santos em palpite que traz 80% de lucro aos investidores

A distância para a quinta colocada Argentina é de quatro pontos estando os equatorianos na oitava posição e restando somente seis a serem disputados. Porém, isso não significa, pelo menos para Jorge Célico, que a postura do time precisa ser absolutamente ofensiva diante do próximo oponente, o Chile.

O treinador chegou a pontuar, inclusive, que esse tipo de atitude seria uma espécie de “suicídio” para a Tri:

“Seria um suicídio tentar jogar de igual para igual. Temos que aproveitar e fazer um jogo inteligente, não nos meter atrás e com nossas armas, que são muitas, iguais as que eles tem, tentar ganhar a partida. Não vai ser fácil, mas estou convencido, vamos dar tudo de cada um que estiver aqui.”

O fato de ter bem menos tempo para trabalhar do que seu antecessor não é um fator de preocupação para Célico, estando dentro do seu planejamento considerar a inteligência dos seus comandados:

“Vou apelar para a inteligência dos jogadores para captarem rapidamente a minha ideia e exercitar situações muito claras da minha ideia de jogo.”