COMPARTILHAR
Foto: EFE

O clima no Nacional após a fatídica eliminação é péssimo. Revoltado com a arbitragem na partida contra o Estudiantes, o técnico Alexander Medina soltou o verbo e atacou a Conmebol, no desembarque da equipe, em Montevidéu.

“Estamos chateados, bravos e com raiva. Sabemos que não jogamos bem e temos a consciência do que faltou no jogo de ontem, mas isso não pode apagar o quanto fomos prejudicados pelo árbitro”.

“O primeiro gol teve um toque de mão de Pavone. O pênalti que deram nos minutos finais não existe. Além disso, ao longo do jogo as decisões foram completamente erradas para não dizer outra coisa”, completou.

Por fim, o treinador deixou em dúvida a transparência da Libertadores e Copa Sul-Americana. “É doloroso dizer isso, mas os torneios continentais são dirigidos para argentinos e brasileiros”, finalizou.