tecnico-do-porto-garante-que-clube-nao-ira-preserva-militao-Futebol-Latino-15-03
Foto: José Coelho

Como a transação entre Porto (Portugal) e Real Madrid (Espanha) envolvendo o zagueiro/lateral Éder Militão será devidamente concluída apenas no final de 2018/2019, muito se falou na possibilidade do atleta brasileiro entrar em um momento de “preservação” por parte dos lusitanos pensando na sua questão física e a consequente manutenção do negócio.

Leia mais: Pai de Agüero fala sobre a chance do atacante retornar ao Independiente
Ex-mulher de James Rodríguez torce para colombiano acertar com rival do Real Madrid

Todavia, tentando afastar qualquer hipótese nesse sentido, o técnico Sérgio Conceição falou abertamente sobre o tema em entrevista coletiva. Para ele, nem mesmo que a negociação tivesse superado em muito o já alto valor de 45 milhões de euros (R$ 194,8 milhões) ele pensaria na possibilidade de preservar Militão.

“São situações de mercado e o mercado fica da porta pra fora do Olival (região em Portugal onde fica o CT do Porto). É uma situação pública e nem que custasse 500 milhões de euros iria mudar o nosso trabalho e o nosso dia a dia. Outros jogadores terminam o contrato e, se for o caso, ficam, assim como outros tem quatro anos de contrato e, se for o caso, vão embora. Mas isso é o futebol. Temos que olhar para isso de forma natural”, afirmou o atual treinador do jovem jogador.

Além disso, Conceição também ressaltou que vê o foco de Éder Militão também inalterado com o fato de atuar pelo Porto já negociado com o Real:

“O trabalho e o foco de Militão para com a equipe e da equipe técnica para com o Militão vão ser iguais. Não muda nada. O que poderá mudar é o que as pessoas podem pensar. Que fique claro: Se Militão tiver de jogar como zagueiro, jogará, se tiver de jogar como lateral-direito, jogará, se tiver que ficar no banco, ficará. Não depende nada dessa situação com o Real Madrid, zero. Tem contrato até 25 de junho, a partir daí poderá pensar em outras coisas.”