SHARE

No comando do Santa Cruz há dois meses, o técnico Marcelo Martelotte desabafou após mais um resultado ruim na Série B. De acordo com o comandante, desde que chegou ao clube pernambucano, o que ele menos fez foi se preocupar com o futebol.

Leia Mais: Sport deve encarar Junior Barranquilla com força máxima
Santa Cruz só empata com a Luverdense no Arruda

“Estou há dois meses aqui e trabalhando com a cabeça deles há dois meses para trabalhar isso. É para esquecer isso. Esquecer é a palavra. Não é o grupo de jogadores e a comissão técnica que vão resolver isso (problemas financeiros). E uma das coisas que eu menos me preocupei foi o futebol”, revelou.

Em outro trecho do desabafo, Martelotte deixou claro que, apesar de todas as dificuldades, ele tem o elenco na mão e garante que seus atletas não irão entrar em greve por conta dos atrasos salariais.

“Aconteceu no ABC, acontece em outros lugares. Mas aqui ainda estamos segurando. E aqui estamos no fio da navalha. E está sendo bem aceito pelos jogadores. Não é fácil na situação deles trabalhar do jeito que estão trabalhando. E eu estou cobrando, viu? Há uma outra parte que se pensa em só motivar e não cobrar. Mas eu estou cobrando, mesmo com essa situação deles. O que eu não tive de cobrar uma vírgula ainda foi com relação a empenho, a entrega, a se superar. O que está acontecendo aqui é superação. Nesse sentido, é zero (cobrança). Nos outros, eu continuo cobrando. Temos um acordo desde o dia que eu cheguei que era brigar até o final para tirar o Santa dessa situação”, declarou.

Diante de todo este cenário, o Santa Cruz volta a campo no próximo fim de semana, quando enfrenta o Náutico, dentro de casa.