COMPARTILHAR
tecnico-mexicano-ve-maradona-doente-e-critica-contratacao-do-dorados-Futebol-Latino-13-09
Foto: Reuters

Até então desempenhando o papel de mandatário do Dinamo Brest, de Belarus, o ex-jogador argentino Diego Armando Maradona surpreendeu o mundo do futebol para aceitar o convite de virar treinador do Dorados de Sinaloa, time da segunda divisão mexicana.

Leia mais: Técnico do Barcelona pede desculpas por cuspir em torcedor rival
Estádio no Peru vive mesma realidade do Maracanã

Essa aquisição feita pelo clube da Ascenso MX foi duramente criticada pelo técnico mexicano José Luis Sánchez Solá em entrevista que o mesmo deu a ESPN. Para ele, o Dorados não poderia trazer Don Diego por um motivo muito simples:

“É claro que não vai fazer nada. Não porque não saiba, mas sim porque não pode. É um ser humano que está doente. E não se dão conta quem o contrata e nem seus amigos íntimos, é muito mais do que o que ele fez como jogador. É um ser humano doente e, mais do que contratá-lo, necessitariam os grandes clubes do mundo ajudá-lo a sair de sua doença. É óbvio que está doente.”

“Chelís”, como o técnico de 59 anos de idade que hoje trabalha nos Estados Unidos no Las Vegas Lights FC da United Soccer League (USL) é conhecido, também falou no aspecto humano da sua visão sobre o tema.

“É um ser humano, não uma máquina, uma luminária, uma marquise. É um ser humano do qual estão se aproveitando. Obviamente, quando estiver mal, já não vai mais funcionar e vão acabar o despedindo, porque está doente, vai acabar reincidindo com as coisas que esse senhor se acostumou. Não se pode se agarrar a um ser humano para se beneficiar, isso é prostituição.”