Foto: Agência Uno

Novamente o tema da condição física do meia Jorge Valdívia ganha repercussão. Isso porque, com o atleta não iniciando as duas últimas partidas pelo campeonato chileno como titular no Colo-Colo, além das reclamações dos torcedores surgem também dúvidas sobre a real condição do meio-campista que, no início de 2019, teve uma lesão que o tirou de combate por um bom tempo.

Leia mais: Tigres elimina Santos Laguna e garante vaga na final da Concachampions
Grêmio bate Rosario Central e continua vivo na Libertadores

Em declaração captada pelo veículo local La Tercera, o ex-Palmeiras pontuou que trabalha para que, na verdade, o técnico Mario Salas tenha que lidar com o ‘problema’ de escolher quando as melhores opções estão aptas fisicamente para atuar:

“Nosso trabalho é fazer o trabalho do treinador ser difícil. Se ele tem todos os jogadores a disposição, é um problema para ele. Todos tem que respeitar os momentos e a hierarquia. O treinador decide quem joga. Estando bem, eu gostaria de ser titular.”

Como não poderia deixar de ser em razão da sua personalidade marcante, ele não se esquivou de questões referentes ao seu condicionamento físico:

“Sempre se discute: ‘Não está pronto para os 90 minutos’. Mas muitas vezes é o treinador que decide que não está pronto para os 90 minutos. Há mudanças táticas, problemas musculares, são muitas as variáveis no futebol para não poder jogar os 90 minutos.”