O Junior Barranquilla está na semifinal da Copa Sul-Americana. Após ser derrotado pelo Defensa y Justicia por 3 a 1, o time colombiano avançou por conta do gol marcado fora de casa e agora encara o Independiente Santa Fe.

O jogo

Um primeiro tempo avassalador. Com a necessidade de marcar pelo menos dois gols, o Defensa y Justicia pisou no acelerador e envolveu a zaga do Barranquilla sem muita dificuldade.

O gol que abriu o marcador não demorou a sair. Aos 18 minutos, Leonel Miranda aproveitou uma sobra na entrada da grande área e pegou de primeira. o goleiro Vera até pulou, mas não pôde fazer nada, 1 a 0.

Embalado pela torcida, o Defensa continuou melhor e o segundo parecia questão de tempo. na casa dos 28 minutos, Gastón Togni dividiu com o zagueiro e a bola ficou limpa com Nicolás Fernández. O camisa 29 dominou sem marcação e apenas deslocou o goleiro, 2 a 0.

Abalado psicologicamente, o Barranquilla nada fazia dentro de campo e viu o Defensa chegar ao terceiro gol. Fernández saiu na cara de Vera e tocou por cima. Porém, o VAR entrou em ação e resolveu anular o tento após ver falta de Nahuel Molina em cima de Gabriel Fuentes no início da jogada.

Na etapa final o duelo ficou mais preso ao meio-campo. Firme na marcação, o Barranquilla dava indícios que não iria ceder espaços, mas isso não durou muito tempo. Aos 9 minutos, em bela enfiada de bola Ciro Rius cabeceou e o goleiro mandou para escanteio. Na cobrança, após bate-rebate, Fernández ficou livre na pequena área e fez o terceiro do Defensa y Justicia.

Devido ao desgaste por ter alcançado a vantagem que precisava, o time argentino tirou o pé e deu chance ao Barranquilla, que foi cirúrgico para marcar o seu tento. A zaga deu bobeira e Luis Díaz pegou acertou um belo chute, 3 a 1.

Nos acréscimos o Defensa teve a chance da classificação. Na cobrança de escanteio, Barboza desviou, a bola sobrou limpa com Bordagaray, que soltou o pé e acertou o travessão.