SHARE
vice-presidente-associacao-uruguaia-de-futebol-renuncia-cargo-Futebol-Latino-27-12
Foto: Reprodução/Tenfield

A Associação Uruguaia de Futebol (AUF) deve terminar o ano de 2016 sem algum ocupante do cargo de vice-presidente da entidade. Isso porque, na manhã dessa terça-feira (27), Rafael Fernández renunciou ao cargo, informação confirmada tanto pela imprensa charrúa como pela própria rede social do cartola.

Leia mais: James Rodríguez volta aos planos da Juventus, diz jornal
IFFHS divulga lista dos melhores goleiros de 2016 com dois latinos entre os Top10

A justificativa que foi dada pelo próprio Rafael que teria motivado a sua saída do corpo diretivo da AUF foi uma solicitação da Comissão Diretiva do Peñarol, clube no qual ele também possui atuação.

De acordo com o portal local Montevideo Portal, já existem alguns nomes que estão sendo estudados pelo próprio clube aurinegro para ser o substituto de Fernández na entidade máxima do futebol do Uruguai, casos do Edgar Welker e Fernando Goldie.

O que chama a atenção nas indicações é que, com relação a Fernando, o mesmo trabalhou na Mesa Diretiva da AUF até o último dia 23 de maio e renunciou ao posto após reclamar bastante da arbitragem do experiente Andrés Cunha em Montevideo Wanderers 4 x 1 Peñarol.

Confira a postagem feita na rede social de Rafael Fernández:

“Estou apresentando renúncia ao meu cargo de vice-presidente da Associação Uruguaia de Futebol. A Comissão Diretiva do meu clube, Peñarol, assim me solicitou. Recebi muitos chamados de apoio para que não abandonasse o cargo, mas penso que a institucionalidade, o futebol uruguaio e o meu querido Peñarol estão acima de tudo. Foram 27 meses de muito trabalho onde brindamos o Executivo com todo o nosso apoio e esforço permanente. Transcorreram nos últimos tempos novas situações contratuais que nos levaram a tomar decisões que, seguramente, não são do agrado de todos. As votei e seguirei votando. Nos sentimos fortes e com muita vontade de seguir trabalhando, mas há planejamentos políticos que devemos assumir. Seguiremos onde for trabalhando, como tenho feito por mais de 40 anos, pelo futebol, já que está é a minha vida.

A minha família, aos meus companheiros, aos funcionários, aos jogadores, a todos os integrantes dos processos das seleções nacionais, aos jornalistas, aos dirigentes e a todos os envolvidos com o futebol que me apoiaram e aos que não, lhes digo obrigado!!! De coração!

Ficaram para trás muitas etapas da minha vida: Termina uma e começa outra. Reitero minha força e vontade não e falta.

Viva a institucionalidade, viva a Celeste, viva o futebol uruguaio e viva o meu querido Peñarol!

Russia 2018 nos espera.

Feliz 2017 para todos e o melhor para o futebol uruguaio.

Saudações

Rafael Fernández Lisbona”