Foto: Divulgação/Conmebol

Em jogo movimentado na Venezuela, o Zulia recebeu o Sporting Cristal e venceu por 1 a 0. Com o placar, o time venezuelano joga por um empate no duelo da volta. Já os peruanos precisam vencer por dois gols. A volta acontece na próxima terça-feira, em Lima.

Leia Mais: Presidente da AFA é removido de posto da Conmebol junto a FIFA
Confira os prognósticos das oitavas de final da Taça Libertadores

O jogo

Apesar do forte calor que atingiu a cidade de Maracaibo, as duas equipes não tiraram o pé do acelerador e buscaram o ataque a todo instante. A primeira chance clara veio com o Sporting Cristal. Após levantamento na área, Palacios girou em cima da marcação e pegou forte. A bola pegou efeito e por muito pouco não morreu dentro do gol.

Aos poucos, o Zulia começou a criar algumas oportunidades e deu trabalho para Álvarez. Na primeira, Júnior Paredes saiu na cara do goleiro e parou no camisa 1. Pouco depois, Frank Feltscher saiu em velocidade na intermediária e arriscou de fora da área e exigiu boa defesa do arqueiro.

Quando o jogo se encaminhava para o intervalo, o Cristal voltou a apertar o ritmo e apostou nos chutes de fora da área. Em um deles Gonzáles soltou a bomba e tirou tinta da trave.

No segundo tempo o ritmo do jogo iniciou de maneira lenta. Com as equipes mais cuidadosas com o sistema defensivo, poucas chances pintavam no ataque.

Na casa dos 15 minutos o Zulia abriu o placar. Após jogada individual Brayan Moya, Frank Feltscher completou o cruzamento e saiu para comemorar.

Sem força para atacar, o Sporting Cristal não conseguia chegar. O time peruano estava desgastado pelo calor e, apesar da posse de bola, pouco criava.

Nos minutos finais, com o Cristal exposto na defesa, a zaga do Zulia deu um estouro no campo ofensivo, Brayan Mora saiu em velocidade, ganhou no corpo do adversário e mandou para o fundo do gol. Porém, o bandeira assinalou impedimento e anulou o tento.