Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

América de Cali consegue boa vitória no Chile diante da Católica

Roubadas de bola com movimentações rápidas no plano ofensivo foram determinantes para os três primeiros pontos dos Diablos Rojos na Libertadores
Universidad Catolica America de Cali Libertadores Futebol Latino Lance 10-03

Apesar de atuar diante de uma torcida bastante ativa no estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago, o América de Cali foi mais eficiente do que a Universidad Católica e bateu os Cruzados por 2 a 1 pelo Grupo E da Copa Libertadores.

Leia mais: Portal colombiano crava adiamento da 1ª Rodada das Eliminatórias
Del Valle e Junior Barranquilla jogam em Quito pelo Grupo A da Libertadores

Primeiro tempo

A posse de bola e tentativa de controle do jogo era missão claramente exercida pela Católica enquanto os colombianos, na base da aposta no seu centroavante Michael Rangel, tentavam sem muito sucesso recuar as linhas e acionar o camisa 9 que seguraria mais a bola no ataque.

Entretanto, isso não significava necessariamente que o time de Cali era “acuado” já que, aos poucos, os visitantes começaram a ser mais ativos na partida e conseguiram, na primeira chegada conclusiva, abrir a conta na capital chilena.

Com 22 minutos, Rodrigo Ureña ganhou a bola ainda no plano ofensivo, ganhou espaço e bateu com força para a defesa parcial de Matías Dituro. No rebote, a bola voltou na altura da cabeça de Duván Vergara que só testou pro fundo das redes. Festa do bom número de torcedores do América de Cali que foram ao San Carlos de Apoquindo.

Quando a partida parecia se encaminhar para a vitória parcial dos visitante na etapa inicial, uma falta na entrada da área foi batida de maneira magistral pelo jovem Marcelino Nuñez. Aos 46, o camisa 20 cobrou com bastante curva bola que bateu na trave antes de quicar já dentro da meta do goleiro Eder Chaux.



Segundo tempo

O começo parecia dar esperança ao torcedor chileno por apresentar um volume de chegadas maior do que a etapa inicial apesar da repetição dos problemas em relação ao último passe que colocaria o sistema ofensivo da UC em condições de finalizar.

Todavia, depois de outro momento onde a marcação do América de Cali funcionou muito bem, a saída rápida teve o toque no meio da grande área para Michael Rangel que, de primeira, ajeitou para Matías Pisano. O camisa 7 teve tranquilidade para cortar a marcação e bater no ângulo de um sem reação Dituro.

Depois disso, a partida entrou em ritmo onde, ainda com complicações sérias para envolver a defesa dos Diablos Rojos, a Católica deixava o time visitante um tanto quanto confortável no compromisso. Assim, o confronto seguia de maneira um tanto quanto melancólica para o time de Ariel Holán e excelente para a equipe de Alexandre Guimarães.

Antes do apito final do árbitro uruguaio Gustavo Tejera, o atacante Edson Puch ainda teve nos acréscimos uma chance clara de bater em gol e bateu rasteiro para uma defesa com o pé de Chaux que salvou a equipe colombiana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019