Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Aos 76 anos de idade, morre ex-tesoureiro da Conmebol

Romer Osuña Áñez, que também foi presidente da Federação Boliviana de Futebol, esteve na área das finanças da Conmebol por quase 30 anos
aos-76-anos-morre-ex-tesoureiro-da-conmebol-Futebol-Latino-Lance-14-10

Integrante por 27 anos como o responsável por cuidar da área financeira na Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), o boliviano Romer Osuña Áñez, de 76 anos de idade, faleceu na manhã dessa segunda-feira (14) por volta das 11h da manhã (horário de Brasília) devido a complicações prévias na saúde que acarretaram um quadro grave de pneumonia.

Leia mais: Ronaldo Fenômeno revela o zagueiro que mais deu trabalho em campo
Ídolo do River Plate desmente o Boca Juniors na rede social

O mesmo estava internado na Clinica Foianini, localizada na cidade boliviana de Santa Cruz de la Sierra, desde o último dia 6 de outubro quando deu entrada na unidade de saúde com um quadro de parada cardiorrespiratória.

Tendo sido presidente entre 1986 e 1988 da Federação Boliviana de Futebol (FBF), Romer rapidamente fortaleceu-se politicamente ao ponto de ficar por 27 anos com o cargo de tesoureiro da maior entidade do futebol sul-americano tendo relação próxima com o ex-presidente e falecido Nicolás Leóz.

Osuña acabou afastado não somente da Conmebol como do mundo do esporte após as investigações com diversos desdobramentos no futebol em toda a América Latina conhecida como Fifagate. Além de ser julgado e condenado ao banimento permanente por corrupção em agosto desse ano, ele também recebeu uma multa de 1 milhão de francos suíços, equivalente na época a mais de R$ 4 milhões.

error: Futebol Latino 2019