Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Print

Após receber ameaça com arma de fogo, presidente abandona clube da América do Sul

Insatisfeitos com o péssimo desempenho dentro de campo, torcedores do Danubio pressionaram Jorge Lorenzo, que apresentou a carta de renuncia

Após campanhas ruins no Apertura e Intermédio, o Danubio não começou de maneira positiva o Clausura no Uruguai. Em quatro rodadas, a equipe somou uma vitória e aparece na modesta 10ª colocação.

Leia Mais: Atacante francês tem fotos e vídeos íntimos divulgados durante passagem em clube da América
Guerrero descarta lesão muscular e garante presença nos amistosos do Peru

Insatisfeita com o péssimo desempenho dentro das quatro linhas, a torcida protesta diariamente contra a diretoria e o presidente Jorge Lorenzo é o principal alvo.

No meio de tanta pressão, as coisas saíram do controle e na noite da última segunda-feira, dois bandidos foram até a casa do dirigente e o ameaçaram de morte. Em cima da moto, a dupla fez ameaças a Lorenzo e mostraram o revólver, na clara intenção de intimidá-lo.

Chateado com a cobrança, Jorge Lorenzo não pagou para ver a ameaça e entregou uma carta de renuncia ao conselho do Danubio, que prontamente aceitou.

Agora, o time uruguaio será comandado por um grupo de gestores até o fim do ano, quando uma nova eleição será realizada e decidido o novo mandatário do clube.

No meio da crise institucional, o Danubio volta a campo nesta quarta-feira, quando encara o Nacional, no Gran Park Central, a partir das 20h (Horário de Brasília).