Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Atacante da LDU, mesmo cobiçado pelo mercado, deve permanecer

atacante-da-ldu-mesmo-cobicado-pelo-mercado-deve-permanecer-Futebol-Latino-19-11
Foto: Divulgação/Conmebol Libertadores

O assédio do mercado diante do atacante Cristian Martínez Borja soa quase como uma obviedade diante da excelente temporada feita pelo avante em meio aos seus 25 gols marcados nos 30 compromissos que disputou até então em 2020.

OS_BRAZIL_300x250_2020_Q2_SOC

Leia mais: Atacante da seleção peruana cita a mãe para rebater críticas
Ex-Atlético-MG marca gol que deixa time muito perto do título no Japão

Entretanto, o que não soa como tão óbvio é a decisão do avante colombiano de 32 anos de idade em não abrir negociação com outro clube, mas sim conversar junto ao clube de Quito para prolongar seu contrato para 2023. Atualmente, o vínculo tem duração até dezembro de 2022.

As informações sobre quais teriam sido as possibilidades que Borja abriu mão para dar continuidade em sua trajetória na Liga de Quito que dura três temporadas foram ditas pelo empresário do atleta, o ex-jogador Nelson Moraes, em palavras publicadas pelo veículo local El Comercio:

“Quando abriu a janela de transferências no mundo, recebemos ofertas de clubes da China e da Arábia. E o fizeram de maneira formal, com propostas em valores. No caso do México foi apenas uma sondagem. A pandemia fez com que esses países baixassem os preços. Mas Cristian quis seguir em um clube onde se sentia cômodo.”

Nelson ainda pontuou que nem mesmo uma dívida que existia por parte da LDU com o jogador foi elemento impeditivo nas tratativas pois, nesse momento, a questão já foi devidamente solucionada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *