Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Bolívia vence a Venezuela e sai da lanterna nas Eliminatórias

bolivia-venezuela-eliminatorias-futebol-latino-03-06
Foto: Divulgação/Federação Boliviana de Futebol

No quinto jogo pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, a Bolívia finalmente conseguiu sua primeira vitória batendo por 3 a 1 a Venezuela no estádio Hernando Siles, em La Paz.

Soccer 300x250

O triunfo que contou com dois gols de Marcelo Moreno tirou La Verde da última posição do torneio, tendo agora quatro pontos em sétimo lugar na classificação. Os venezuelanos tem três unidades e estão na penúltima posição, duas unidades a frente do Peru.

Leia mais: Órgão sanitário investiga contágio de Covid-19 por parte de Arturo Vidal
Editora infantil aproveita início do Brasileirão para promover leitura esportiva

Primeiro tempo

Aos quatro minutos de jogo, os bolivianos fizeram valer rapidamente o mando de campo onde, depois de assustar a meta de Graterol em jogada individual de Henry Vaca, o placar foi aberto pelo centroavante Marcelo Moreno. Depois de escanteio cortado pela zaga da Venezuela, um novo levantamento vindo do lado esquerdo feito por Flores encontrou o camisa 9 com liberdade e ele não teve dúvidas para bater cruzado, forte, sem possibilidade de defesa para o goleiro Graterol.

A pressão ofensiva de La Verde era bastante notória onde, além de se manter por muito mais tempo com a posse, conseguia rodar bem a bola na troca de passes e encontrar espaços suficientes para ter, pelo menos, outras três chances claras de aumentar a dianteira. Duas delas, aliás, envolvendo Marcelo Moreno com um chute na diagonal, no chute despretensioso de Bejaranoque quase encobriu Graterol tendo o goleiro tirando em cima da linha e, na terceira oportunidade, uma cabeçada na trave esquerda da meta venezuelana.

Por sua vez, sem alternativa de jogadas mais curtas e construção de lances na base da triangulação, os lançamentos para acionar Otero e Cásseres nos lados de campo onde o melhor momento parecia ficar limitado ao momento onde Aristeguieta recebeu na intermediária e bateu forte para defesa firme de Carlos Lampe.

Todavia, aos 25, a Vinotinto usou uma arma conhecida do público brasileiro (a qualidade de Otero na bola parada) para deixar tudo igual em La Paz. Após a batida insinuante de Otero que pingou na frente de Lampe, o goleiro da Bolívia espalmou pra frente e o zagueiro Chancellor não desperdiçou a oportunidade, batendo no canto esquerdo.

Segundo tempo

Da mesma forma que havia feito no início do confronto, os bolivianos voltaram em ritmo mais acelerado com seu domínio territorial e a criação de diversas oportunidades para furar o bloqueio defensivo da Venezuela, algo que aconteceu aos 14 minutos com Bejarano. Na batida de escanteio executada pelo lado esquerdo, o jogador testou com firmeza e não deu chance de intervenção para Graterol.

Sabendo que o adversário tinha a necessidade de se abrir mais para buscar o resultado, La Verde passou a ter por menos tempo a postura de pressionar a saída de bola e preferiu recuar suas linhas para aproveitar os contra-ataques que, provavelmente, apareceriam nos espaços deixados pela Vinotinto.

Se do lado dos comandados de José Peseiro as chances mais claras de novamente igualar as coisas não apareceram mesmo com a entrada de nomes ofensivos como Josef Martínez, Savarino e Cadiz, a equipe mandante ratificou o resultado com o maior goleador da história da seleção boliviana. Com 37 minutos, Saavedra cruzou na medida para Marcelo Moreno testar longe de Graterol.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Futebol Latino sabe que a alegria do esporte bretão do continente americano é bem mais do que Brasil, Argentina e Uruguai. Isso porque o amante da bola quer mesmo é saber de tudo, desde a final do Brasileirão até a 5a rodada do Peruano, com a mesma seriedade e com a mesma paixão. Leia Mais

Entre em contato conosco: comercial@futebolatino.com.br

© Futebol Latino - Todos os Direitos Reservados - 2019 | Por Diegão ©