Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Brasil, Angola e Bolívia: A rica trajetória do atacante Serginho

Aos 34 anos de idade, Serginho, jogador que é um dos líderes técnicos e estatísticos do Jorge Wilstermann, bateu um papo exclusivo com o FL
brasil-angola-e-bolivia-a-rica-trajetoria-do-atacante-serginho-Futebol-Latino-03-04

Quem vê o atacante Serginho brilhando com a camisa do Jorge Wilstermann nas últimas duas temporadas, com direito a ser um dos brasileiros recordistas de gols marcados em equipe onde jogou Jairzinho “Furacão”, mal sabe como a trajetória do atleta já esteve em estágio bem diferente anos atrás.

Leia mais: Valdmir Hernández cutuca Paulo Autuori em entrevista
Charles Aránguiz abre o jogo sobre a seleção do Chile

Isso porque o caminho percorrido por Sergio Henrique Francisco desde os primeiros passos no futebol vestindo a camisa do Linense (com direito ao acesso da Série B2 do Campeonato Paulista até a elite), passando por uma proveitosa experiência no Recreativo Libolo (Angola), a consolidação no competitivo futebol do interior de São Paulo até a nova fase no futebol boliviano é recheado de histórias e de amigos.

De fala simples e objetiva, Serginho não escondeu que, nos primeiros meses, sentiu muito o peso de viver em Cochabamba e se adaptar aos 2560 metros acima do nível do mar.

Bem como, mediante ao seu sucesso, falar de uma possível naturalização para cidadão local e, assim, estar apto a defender La Verde.

Veja a conversa exclusiva que o Futebol Latino teve com o atacante Serginho:

FL- Desde seu início no Linense até a saída do país em 2009 e nesse momento na Bolívia, sua trajetória sempre foi muito baseada no interior de SP. Foi algo planejado ou as propostas foram só aparecendo?

FL- Como foi a sua experiência no futebol de Angola? Ainda tem amizades que carregou para o mundo do futebol atualmente? Entende que foi bem sucedida?

FL- Qual é a equipe no Brasil que você se sente mais identificado, seja pelo clima da cidade, pelo sucesso obtido, enfim, por algo que lhe chame mais a atenção?

FL- Nessas duas temporadas vivendo no futebol boliviano, atuar ao lado de tantos brasileiros como o Alex Silva e o Lucas Gaúcho foi o mais importante para o sucesso da equipe?

FL- Com o tema da altitude, quais foram as técnicas que você utilizou para conseguir conviver de maneira mais natural e também usar isso ao seu favor?

FL- A naturalização para atuar na seleção da Bolívia já tem sido assunto tratado com você, mesmo que ainda falte algum tempo para que possa ocorrer segundo o regulamento da FIFA?

error: Futebol Latino 2019