Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Brasil goleia Argentina e carimba passaporte para Tóquio-2020

Argentina-Brasil-Pre-Olimpico-Futebol-Latino-10-02
Foto: Divulgação/Seleção Argentina

Em uma partida que tinha tudo para trazer contornos de absoluta tensão encerrando o Pré-Olímpico na cidade de Bucaramanga, na Colômbia, o Brasil conseguiu transformar o clássico diante da Argentina em uma segura vitória por 3 a 0 que garantiu a vaga da Seleção nos Jogos Olímpicos de Tóquio que acontecerão entre julho e agosto.

Leia mais: Com vitória do Uruguai sobre a Colômbia, Brasil joga pressionado contra a Argentina para chegar aos Jogos Olímpicos
Torcedor do América de Cali é assassinado antes de clássico contra o Deportivo Cali

Primeiro tempo

A primeira oportunidade de real perigo veio em bola parada onde o meio-campista Alexis MacAllister bateu falta com muito perigo onde a bola passou rente ao ângulo esquerdo do goleiro Iván logo aos três minutos de partida.

Apostando nas bolas longas, a Albiceleste fazia notoriamente a defesa da Seleção se posicionar precavida para não dar muitos espaços nas costas da sua linha de zaga. Entretanto, quando chegou a vez do Brasil trabalhar no plano ofensivo, a tão esperada movimentação criativa que esteve em falta no quadrangular decisivo apareceu. Com 12 minutos, Pedrinho deu ótimo passe em elevação para Paulinho que, dentro da área, bateu de perna esquerda com força suficiente para colocar no extremo canto esquerdo do arqueiro Facundo Cambeses.

O gol deixou principalmente o sistema ofensivo do Brasil bastante confortável e confiante para seguir confundindo a zaga argentina ao ponto de, mesmo não aumentando sua vantagem em ótimo passe de Caio Henrique que Matheus Cunha mandou no travessão, a equipe teve outra oportunidade clara para ampliar e não desperdiçou. Aos 29, o camisa nove da Seleção Brasileira aproveitou o recuo errado do zagueiro Nehuén Pérez e depois de tocar por cobertura passando a bola por Cambeses, o corte de Pérez em cima da linha voltou nos pés de Matheus que só teve o trabalhar de bater pro fundo da meta.

Havia espaço para que o Brasil aumentasse ainda mais o placar antes do intervalo construído em outra batida perigosa de Matheus Cunha além de lance individual onde Reinier carregou até ficar cara a cara com Cambeses, mas parou na defesa do arqueiro argentino.

Segundo tempo

De forma quase que repetida como ocorreu no tempo inicial, foi da Argentina a primeira chegada mais aguda onde Julian Álvarez só não levou mais problemas a Iván pelo bloqueio de Caio Henrique na finalização e foi do Brasil a eficiência de chegar e logo marcar.

Com nove minutos, Guga cobrou lateral nos pés de Matheus Cunha que dominou, bateu cruzado e venceu novamente o goleiro da Albiceleste, 3 a 0.

Tendo o marcador praticamente definido a favor do Brasil, o jogo teve uma natural diminuição do ritmo onde os argentinos, mesmo perdendo, pareciam não estar tão incomodados já que o compromisso era uma questão protocolar em relação ao seu título e vaga já previamente garantidos nos Jogos Olímpicos.

Apesar dessa realidade, o time dirigido por André Jardine poderia ter deixado o placar ainda mais elástico em duas oportunidades claras com Paulinho. Porém, em ambas o goleiro Facundo Cambeses evitou o pior e o resultado na cidade de Bucaramanga terminou mesmo 3 a 0 para a Seleção Brasileira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019