Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Brasil tem dificuldade, mas ganha da Venezuela e mantêm os 100%

brasil-tem-dificuldade-mas-ganha-da-venezuela-e-mantem-os-100-Futebol-Latino-13-11
Foto: Divulgação/CBF

Diferente dos primeiros jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, o Brasil não conseguiu ter seu ataque como ponto alto e, diante da Venezuela, precisou insistir bastante para conseguir a vitória por 1 a 0, gol de Roberto Firmino. Enquanto a Seleção garantiu os 100% de aproveitamento e a liderança isolada com nove unidades, a Vinotinto segue na penúltima posição onde só não tem saldo pior do que a Bolívia.

OS_BRAZIL_300x250_2020_Q2_SOC

Leia mais: Uruguai é letal e goleia Colômbia na cidade de Barranquilla
Peruano: Olha a zebra! Universidad Huánuco vence UTC Cajamarca

Primeiro tempo

Encontrando dificuldades para furar a defensiva venezuelana, o Brasil teve a primeira grande oportunidade de marcar (que aproveitou) aos oito minutos quando a bola invertida para Renan Lodi foi batida direta pro gol e, com ela sendo espalmada por Wuilker Faríñez, Roberto Firmino furou e Richarlison bateu firme e balançou as redes. Porém, o assistente marcou impedimento ainda no início do lance quando o lateral-esquerdo da Seleção Brasileira recebeu o passe.

A equipe da Venezuela praticamente não conseguia reter a posse no plano ofensivo, chegando a ficar, em determinado momento, com apenas 28% do tempo com a bola em seus pés. Mas isso não necessariamente significava uma pressão brasileira que, com pouca movimentação e em dificuldades diante do alto congestionamento de atletas, teve somente dois lances de maior risco.

No primeiro deles, Firmino abriu espaço e bateu de fora da área para defesa de Faríñez. Já no segundo, Richarlison, na pequena área, não chegou a tempo de completar com precisão o toque de Gabriel Jesus e mandou na rede pelo lado de fora.

Segundo tempo

Em um cenário bem parecido, a Seleção seguir tentando incessantemente encontrar maneiras de superar as linhas defensivas bem retraídas da Venezuela que, à sua maneira, repetia aquilo que já havia sido capaz de conter a Seleção Brasileira e que, na Copa América de 2019, ajudou a Vinotinto a conquistar um ponto na fase de grupos.

Entretanto, dessa vez, a ofensiva brasileira conseguiu o tento tão perseguido quando Everton Ribeiro cruza, a zaga venezuelana tenta cortar na disputa com Renan Lodi e ela sobrou na pinta para Firmino, de frente com Faríñez, bater por baixo do arqueiro adversário e inaugurar a contagem do Morumbi aos 22 minutos.

O tento não modificou a postura que o time visitante adotava em relação a se segurar atrás e buscar a igualdade apenas em espaços concedidos pela equipe brasileira, algo que pouco ocorria diante das linhas altas implementadas pela Amarelinha e fazia a partida se concentrar essencialmente na intermediária pertencente a defesa da Venezuela.

Somente nos acréscimos é que o time dirigido pelo português José Peseiro conseguiu sair em busca da igualdade onde, mesmo assim, o perigo nos arredores da meta de Éderson foi pequeno até o apito final da arbitragem do paraguaio Juan Benítez.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *