Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Chilavert chama nome marcado na história do futebol de “lenda viva”

goleiro-chama-nome-marcado-na-historia-do-futebol-de-lenda-viva-Futebol-Latino-10-07
Foto: Reprodução/LANCE!

Enquanto goleiros como o paraguaio José Luis Chilavert e o brasileiro Rogério Ceni chamaram a atenção do mundo com seus estilos decisivos também marcando gols entre os anos 90 e 2000, um nome também da América do Sul acabou sendo pouco popularizado apesar de seus 39 tentos feitos como profissional: o ex-arqueiro peruano Johnny Vegas.

Betwinner

Leia mais: Ex-jogador faz declaração sobre o futuro de Cavani
Companheiro de ex-Vasco poderá ter transferência recorde que “ignora” crise

Todavia, se no Brasil o nome de Vegas não é de amplo conhecimento, para Chilavert ele representa o que o ex-jogador do Vélez Sarsfield e da seleção do Paraguai classificou como uma “lenda viva” em entrevista dada ao veículo do Peru KNK:

“Não nos enfrentamos, mas segui a sua carreira. Você (Johnny) foi um goleiro espetacular, com muita agilidade, jogava bem com os pés, à frente de seu tempo… é uma lenda viva do mundo do futebol. Sempre colaboramos para deixar um legado, o seu também foi muito bom. Hoje em dia, todo mundo olha como se jogam nas grandes ligas. Nós éramos à frente do nosso tempo.”

Além do agradecimento aos elogios de Chila, Johnny Vegas pontuou que existem outros recursos encarados como do processo evolutivo da posição que, segundo o ex-atleta, já era praticado em sua época:

“Concordo com o que você diz. Falo com muitos treinadores e digo a eles: ‘Isso a gente fazia’. Dar lançamentos de 40, 60 metros… quebrar as linhas atualmente é muito complicado. Todos acreditam que os goleiros tinham que jogar como Ter Stegen e antes a gente fazia, cada um em seu país.”




Johnny estruturou toda a sua carreira no futebol peruano, tendo registros profissionais (além da seleção do Peru) no Sport Boys, San Martín, Melgar, Sporting Cristal, Sport Áncash, Cienciano, Alianza Atlético, Unión Comercio, Pacífico FC, Defensor San Alejandro, UTC, Los Caimanes e o Defensor La Bocana.

Através da quantidade de gols marcados, o ex-atletas que chegou a receber o apelido de Chilavegas é o sexto no ranking histórico da artilharia de goleiros, atrás de Ceni (132), Chilavert (67), o mexicano Jorge Campos (46), o brasileiro Márcio e o colombiano René Higuita, ambos com 41 gols.c

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *